SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.5 issue1Aetiological search for stroke in medical rooms of the Pasteur Hospital, Montevideo - Uruguay. July - September 2019 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Related links

Share


Revista Uruguaya de Medicina Interna

Print version ISSN 2393-6797On-line version ISSN 2393-6797

Abstract

PEREZ, Monserrat et al. Fatores de risco na população não-HIV com tuberculose no Uruguai. Rev. Urug. Med. Int. [online]. 2020, vol.5, n.1, pp.6-18.  Epub Mar 01, 2020. ISSN 2393-6797.  http://dx.doi.org/10.26445/05.01.1.

Objetivo:

Descrever as características da população de 18 anos ou mais de idade com tuberculose (TB) não co-infectada pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) no Uruguai no período de 1 de janeiro de 2016 a 31 de dezembro de 2017.

Métodos:

Os dados foram obtidos do banco de dados anonimizado do registro nacional de TB pertencente à Comissão Honorária de Tuberculose e Doenças Prevalentes (CHLA-EP) para todos os casos de TB bacteriologicamente confirmada no período de 1/1/16 a 31/12/17. Todos os indivíduos com menos de 18 anos e todos com diagnóstico positivo de HIV foram excluídos. Esses indivíduos foram classificados de acordo com o setor do sistema de saúde dos membros. A frequência e proporção de variáveis reconhecidas como ligadas à doença para cada subgrupo foram analisadas.

Resultados:

1129 casos foram registrados. A taxa de incidência de TB na população de 18 anos ou mais de idade não infectada pelo HIV foi de 21,8 casos por 100.000 habitantes até 2016. Foi observada uma proporção de fatores de risco relacionados ao ambiente socioeconômico de 43,8. % da população total; estes predominaram no setor público com 57,4%. A perda de acompanhamento para o setor público foi de 12,8%, enquanto no setor privado foi de 3,0%. Uma taxa de mortalidade de 38,8% foi observada entre os desempregados.

Conclusões:

Os fatores de risco socioeconômico predominaram no setor de saúde pública. Entre eles, o desemprego foi a maior proporção e foi associado a um maior percentual de óbitos e perda de seguimento como resultado do tratamento em relação à população em geral. A maioria dos casos apresentava a forma pulmonar e, na extrapulmonar, a mais frequente era a pleural.

Keywords : Tuberculose; Fatores de risco; não HIV; Epidemiologia; Imunossupressão não-HIV.

        · abstract in English | Spanish     · text in Spanish     · Spanish ( pdf )