SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.3 issue2Analysis of a cohort of patients with young man's stroke: Hospital of Clinics, Montevideo.Smoking and gender: knowledge about tobacco-dependent diseases in women, among users hospitalized in public hospitals in Montevideo 2017. author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Related links

Share


Revista Uruguaya de Medicina Interna

Print version ISSN 2393-6797On-line version ISSN 2393-6797

Abstract

BETOLAZA, Sofía de et al. Estudo descritivo de uma população de pacientes com DPOC atendidos no Hospital Pasteur: gravidade e impacto na vida diária. Rev. Urug. Med. Int. [online]. 2018, vol.3, n.2, pp.13-21. ISSN 2393-6797.  http://dx.doi.org/10.26445/rmu.3.2.2.

Introdução:

A DPOC representa um grande problema de saúde. No Uruguai, a prevalência é de 19,7%. É caracterizada por limitação persistente do fluxo aéreo associada à resposta inflamatória crônica das vias aéreas e destruição do parênquima pulmonar contra partículas nocivas.

Objetivos:

Conhecer as características clínico-demográficas de uma população de pacientes com DPOC. Determinar a gravidade da doença e seu impacto na vida diária.

Materiais e métodos:

Estudo observacional, descritivo e transversal de 61 pacientes recrutados na admissão ao serviço de Medicina Interna do Hospital Pasteur e acompanhamento na policlínica do EPOC entre 01 de outubro de 2015 e 31 de dezembro de 2016. Os critérios de inclusão foram: ambos os sexos, acima de 40 anos de idade, fatores de risco clínicos e compatíveis ou diagnóstico prévio de DPOC. Os critérios de exclusão foram: comprometimento cognitivo moderado-grave, pacientes prostrados, gestantes, tuberculose pulmonar ativa, doenças neuromusculares. A amostragem foi feita por conveniência. Os dados foram obtidos do acompanhamento ambulatorial. O processamento dos dados foi feito no programa EPI-DATA versão 3.1 e PSPP.

Resultados:

Dos 61 pacientes recrutados, o diagnóstico de DPOC por espirometria em 42. A idade média da DPOC foi de 63 anos (± 11), predominando no sexo masculino (24, 57,1%) foi confirmada. A maioria tinha um baixo nível de escolaridade (primário incompleto em 15 pacientes, 35,7%). O tabagismo esteve presente como fator de risco em 100%, com uma API média de 81,9 (± 59,8). Mais da metade associava pelo menos dois fatores de risco. 21 pacientes (50%) apresentaram dispneia grau 3 do mMRC, enquanto 26 (61,9%) foram exacerbações freqüentes. O valor médio obtido no questionário CAT foi de 19,58 (DP 10,56). Assim, a maioria pertencia a grupos D (17, 40,4%) e C (9, 21,4%) definidos pelas guias de ouro 2017. Em relação limitação do fluxo de ar, em grande parte correspondeu ao ouro ou dois grupo limitação moderada .

Conclusões:

A existência de vieses de seleção determinou um pequeno número de pacientes com DPOC. A idade média e sexo concordaram com dados internacionais. O baixo nível de instrução pode ter implicações na adesão aos controles e tratamento. A API média foi maior do que em estudos internacionais. A associação de fatores de risco esteve ligada a piores resultados. Os pacientes com DPOC analisados ​​foram altamente sintomáticos, apresentaram exacerbações freqüentes e tiveram impacto importante na qualidade de vida, diferentemente do observado em grandes estudos europeus que mostram melhor controle sintomático da DPOC. O precedente não se correlacionou com uma limitação severa ao fluxo de ar, como indicado na literatura internacional.

Keywords : DPOC; tabagismo; exacerbações; impacto na vida diária.

        · abstract in English | Spanish     · text in Spanish     · Spanish ( pdf )