SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.5 número1Inestabilidad postraumática de codo. Revisión bibliográficaVasculitis Primaria del Sistema Nervioso Central: Presentación de caso Clínico índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Links relacionados

Compartir


Anales de la Facultad de Medicina

versión On-line ISSN 2301-1254

Resumen

MACHADO, Karina et al. Infecções agudas das vias respiratórias inferiores em crianças menores de 2 anos. Hospitalizações em 2014. Anfamed [online]. 2018, vol.5, n.1, pp.82-103. ISSN 2301-1254.  http://dx.doi.org/10.25184/anfamed2018v5n1a9.

Durante o inverno, as infecções respiratórias agudas baixas (IRAB) determinam o aumento da demanda de cuidados, afetando especialmente as crianças menores. O objetivo da pesquisa foi descrever as características clínicas, as modalidades de tratamento e a evolução de crianças menores de dois anos hospitalizados no Hospital Pediátrico-Centro Hospitalario Pereira Rossell devido a IRAB de etiologia viral, durante o inverno de 2014. Foi realizado um estudo descritivo e retrospectivo, descrevendo as características das crianças menores de 2 anos hospitalizadas entre 9/6 e 21/9/2014 devido a IRAB de provável etiologia viral. Descreveram-se: características epidemiológicas e clínicas, tratamento realizado e evolução dos pacientes. Durante o período avaliado, 742 crianças foram hospitalizadas (34% dos ingressos da instituição). Tinham uma idade média de 4 meses; 18% tinham pelo menos um fator de risco para IRAB severa. O vírus sincicial respiratório foi identificado em 59,6%. A estadia hospitalaria teve uma mediana de 4 dias. Em salas de cuidados moderados, a ventilação não invasiva foi aplicada a 46 crianças e a oxigenação de alto fluxo a 129 crianças, atingindo melhora clínica em 87,0% e 87,6%, respectivamente. Foram internadas em unidades de terapia intensiva 217 crianças, 54% necessitaram de ventilação mecânica. Dois pacientes faleceram. No período avaliado, as crianças pequenas com IRAB representaram uma proporção significativa das despesas, com um carga importante de atendimento. A maioria carecia de fatores de risco. A aplicação de técnicas de tratamento em cuidados moderados foi eficaz, permitindo uma diminuição da demanda por leitos de terapia intensiva.

Palabras clave : infecções respiratórias agudas; infecções por vírus sincicial respiratório; bronquiolite; ventilação não invasiva; terapia por inalação de oxigênio..

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )