SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.91 suppl.2Description of bullying among children of 9 to 11 years of age assisted at a public and at a private health provider in MontevideoFosfomycin for low urinary-tract infections in children of over 6 years of age. Clínical-microbiological evolution author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Related links

Share


Archivos de Pediatría del Uruguay

Print version ISSN 0004-0584On-line version ISSN 1688-1249

Abstract

AMAYA, Gabriela et al. GeneXpert para o diagnóstico da tuberculose pulmonar e extrapulmonar em pacientes pediátricos. Arch. Pediatr. Urug. [online]. 2020, vol.91, suppl.2, pp.12-23.  Epub Dec 01, 2020. ISSN 0004-0584.  http://dx.doi.org/10.31134/ap.91.s2.2.

Introdução:

a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda técnicas de biologia molecular, como o Xpert MTB / RIF para o diagnóstico de tuberculose (TB) e para a detecção de resistência à Rifampicina. No Uruguai, o Xpert MTB / RIF é usado desde 2014, e o seu desempenho ainda não tem sido avaliado. Uma revisão recente da Cochrane promove que pesquisas futuras devem avaliar a precisão diagnóstica do Xpert, em grupos difíceis de diagnosticar, como crianças, pessoas vivendo com HIV e pessoas com tuberculose extrapulmonar.

Objetivos:

descrever os casos de tuberculose em crianças menores de 15 anos no Uruguai nos anos 2018-2019 e a contribuição dos diferentes testes de diagnóstico na confirmação bacteriológica da doença. Avaliar o desempenho do Xpert MTB / RIF para o diagnóstico de TB em amostras respiratórias e não respiratórias de pacientes menores de 15 anos, utilizando a cultura como padrão de referência. Comparar o desempenho do GeneXpert com a baciloscopia para o diagnóstico da TB.

Material e métodos:

estudo analítico e retrospectivo de crianças menores de 15 anos estudadas para TB no Uruguai entre janeiro de 2018 e junho de 2019, utilizando a base em dados do sistema informático PNC-TB. Descrevemos as características clínico-epidemiológicas dos casos de TB. As definições foram retiradas do CHLA-EP de acordo com as recomendações da OMS. Todas as amostras respiratórias e não respiratórias recebidas pelo Laboratório Nacional de Referência (LNR) em Tuberculose do CHLA-EP de 01/01/2018 a 30/06/2019, inseridas no sistema computacional (TB Soft), corresponderam a pacientes com suspeita clínica de TB, estudados como contatos ou na detecção de TB em grupos de risco (pacientes com imunodeficiências ou com risco de imunossupressão, principalmente). As amostras foram realizadas por esfregaço (baciloscopia) e/ou Xpert MTB/RIF (de acordo com o protocolo CHLA-EP) e por cultura. A detecção da resistência à Rifampicina no Xpert foi comparada com os testes de sensibilidade a drogas de primeira linha (PSD), utilizando os métodos moleculares das culturas. A sensibilidade, especificidade, PPV e NPV do Xpert e esfregaço foram calculados usando a cultura como padrão de referência. Calculamos a razão de verossimilhança positiva e negativa (LR) do Xpert.

Resultados:

67 crianças menores de 15 anos foram diagnosticadas com TB, e 46% dos casos foram confirmados bacteriologicamente. 1670 amostras foram analisadas; 82% respiratórias e 17% não respiratórias. 32 amostras tiveram uma cultura positiva para M. tuberculosis (14 respiratórias e 18 não respiratórias). A sensibilidade (S) do Xpert para todas as amostras foi de 80% (IC95% 37,5-96,3), especificidade (E) 99,5% (IC95% 97,3-99,9), PPV 80% (37,5-96,3), NPV 99,5% (97,3-99,9). Baciloscopia: S de 46,1% (28,7-64,5), E 99,5% (98,7-99,8), PPV 75% (50,5-89,8), VPL 98,3% (97,2-99). Amostras respiratórias: Xpert S 100%; E 99,3% VPP 66% e VPN 100%. Baciloscopia: S 66,6%, E 99,8%, PPV 80%, NPV 99,7%. Amostras não respiratórias: Xpert S: 66,6%, E 100%, PPV 100%, NPV 97,9%; Esfregaço S: 25%, E 99,3%, PPV 80%, NPV 93%. O LR + do Xpert para todas as amostras foi de 160 e o LR - 0,2.

Conclusões:

a TB em crianças menores de 15 anos é ainda difícil de diagnosticar. Tentamos a confirmação bacteriológica em 88% dos casos de TB, e quase 50% deles tiveram resultados positivos utilizando alguma técnica bacteriológica. O Xpert mostrou um bom perfil de sensibilidade e especificidade em amostras respiratórias e não respiratórias, semelhante ao relatado em papers internacionais. A principal contribuição em relação à baciloscopia é a maior sensibilidade para o diagnóstico de TB em menores de 15 anos. O Xpert é muito útil para o diagnóstico de TB em caso de ser positivo, embora não permita descartar a doença em casos negativos.

Keywords : Tuberculose; Xpert MTB / RIF; Diagnóstico; Criança.

        · abstract in English | Spanish     · text in Spanish     · Spanish ( pdf )