SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.90 número1Celulitis de cara y cuello por Haemophilus influenzae tipo b. A propósito de un caso clínico índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Links relacionados

Compartir


Archivos de Pediatría del Uruguay

versión impresa ISSN 0004-0584versión On-line ISSN 1688-1249

Resumen

TEJEIRA, Silvina et al. Administração de surfactante profilático por via orofaríngea antes do clampeamento do cordão umbilical em recém-nascidos de baixo peso extremo na Maternidade do Hospital Pediátrico Universitário. Arch. Pediatr. Urug. [online]. 2019, vol.90, n.1, pp.18-24. ISSN 0004-0584.  http://dx.doi.org/10.31134/ap.90.1.4.

Na era da procura de técnicas ventilatórias minimamente invasivas, a administração profilática de surfactante utilizando técnicas simples, que não requerem muita destreza e que pode ser realizada em contextos de baixa complexidade, deve ser pesquisada para reduzir potencialmente a morbidade e mortalidade dos pré-termos.

Reportamos o uso de surfactante na orofaringe em 4 recém-nascidos com baixo peso ao nascimento (peso médio de 1,236 g e 28 semanas de idade gestacional), e colocação concomitante de pressão positiva contínua por adaptador nasal, antes da primeira inspiração extrauterina e mantendo o cordão umbilical intacto. Não houve efeitos adversos e o aspirado gástrico subsequente mostrou que o surfactante foi inspirado e observado nos pulmões dos recém-nascidos.

O surfactante de administração orofaríngea é uma técnica inovadora, segura, viável e reprodutível. Minimiza os riscos iatrogênicos eventuais devido à técnica utilizada, à vez que proporciona uma transição cardiovascular mais estável porque mantém a circulação da placenta fetal.

Palabras clave : Surfactantes pulmonares; Ligadura; Cordão umbilical; Lactente extremadamente prematuro.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )