SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.90 número1Evaluación del uso de sedación y analgesia en niños con asistencia ventilatoria mecánicaAdministración de surfactante profiláctico por vía orofaríngea previo al pinzamiento de cordón umbilical en el recién nacido de muy bajo peso en la maternidad del Hospital Universitario índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Links relacionados

Compartir


Archivos de Pediatría del Uruguay

versión impresa ISSN 0004-0584versión On-line ISSN 1688-1249

Resumen

VOMERO, Alejandra; VAZQUEZ, Ana Inés; DELFINO, Marcos  y  PIREZ, Catalina. Caso clínico de celulite de rosto e pescoço por Haemophilus influenzae tipo b. Arch. Pediatr. Urug. [online]. 2019, vol.90, n.1, pp.12-17. ISSN 0004-0584.  http://dx.doi.org/10.31134/ap.90.1.3.

O Haemophilus influenzae tipo b é uma bactéria encapsulada Gram-negativa de disseminação global. É responsável por várias manifestações clínicas da doença invasiva, como meningite, epiglotite, bacteremia, artrite séptica, celulite, osteomielite e pericardite. Estas são doenças imunopreveníveis.

A celulite do rosto causada por Haemophilus influenzae tipo b é uma infecção invasiva potencialmente grave que afeta predominantemente crianças menores de 2 anos de idade, uma vez que é uma população imunológicamente suscetível. Existem elementos clínicos característicos, embora não patognomônicos, que levantam suspeita dessa infecção.

Apresentamos um caso clínico de um lactente de 8 meses de idade, imunizado com apenas uma dose da vacina BCG (calmetization), que chegou à sala de emergências com edema prolongado do rosto e foi admitido na unidade de cuidados intermediários com diagnóstico clínico de celulite.

Devido à rápida extensão do processo infeccioso, ele teve que ser transferido para a unidade de terapia intensiva. Realizaram-se testes clínicos para avaliar a infecção e uma tomografia computadorizada, o que confirmou o processo e a existência de uma coleção. Iniciamos antibioticoterapia empírica e drenagem cirúrgica e obtivemos boa evolução clínica. O Haemophilus influenzae tipo b foi isolado na hemocultura. Ressaltamos a importância da vacinação e duma vigilância epidemiológica ativa.

Palabras clave : Haemophilus influenzae tipo b; Bacteriemia; Celulite; Face; Pescoço.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )