SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.89 número4Infecciones de piel y partes blandas tratadas en forma ambulatoria en un hospital pediátrico en Uruguay luego de diez años de la epidemia de SAMRTRALI neonatal. A propósito de un caso clínico índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO

Compartir


Archivos de Pediatría del Uruguay

versión impresa ISSN 0004-0584versión On-line ISSN 1688-1249

Resumen

NOTEJANE, Martín et al. Oxigenoterapia por cânula nasal de alto fluxo versus oxigenação de baixo fluxo realizada em neonatos com bronquiolite internados num Centro Hospitalário de referência no Uruguai. Arch. Pediatr. Urug. [online]. 2018, vol.89, n.4, pp.257-263. ISSN 0004-0584.  http://dx.doi.org/10.31134/ap.89.4.5.

Introdução:

existe pouca informação relativa à oxigenoterapia por cânula nasal alto fluxo (CNAF) em crianças com bronquiolite (BQ).

Objetivo:

comparar a taxa de sucesso da aplicação da terapia de inalação de oxigênio por CNAF ao fluxo baixo em recém-nascidos hospitalizados por bronquiolite no Hospital Pediátrico Pereira Rossell entre 2009 e 2017.

Materiais e Métodos:

estudo retrospectivo de coorte não concorrente realizado com recém-nascidos hospitalizados por causa de BQ. Período CNAF (2012-2017); pré CNAF (2009-2011). Comparamos: internação hospitalar, duração da insuficiência respiratória, internação em terapia intensiva, ventilação mecânica, mortes. Considerou-se significativo p <0,05. Resultados: incluímos 92 neonatos: 32 do grupo CNAF e 60 do pré-CNAF. Não encontramos diferenças estatisticamente significativas nas características clínicas, comorbidades ou tratamentos farmacológicos entre os dois grupos. A permanência hospitalar e o tempo de insuficiência respiratória foram significativamente maiores nos casos (p <0,05). Não houve redução significativa na necessidade de internação em terapia intensiva e assistência ventilatória mecânica. Nenhuma morte foi registrada.

Conclusões:

a taxa de sucesso com a aplicação desta técnica em neonatos foi semelhante à relatada pela literatura internacional. Utilizando esta concepção, não foi possível demonstrar que a aplicação de CNAF reduza a admissão a uma unidade de cuidados intensivos, a necessidade de ventilação mecânica ou o tempo de hospitalização.

Palabras clave : Oxigenoterapia; Bronquiolite; Recém-nascido.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )