SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.89 número4Auditoría de historias clínicas: una herramienta de evaluación de la calidad asistencial. Hospital Pediátrico - Centro Hospitalario Pereira Rossell índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO

Compartir


Archivos de Pediatría del Uruguay

versión impresa ISSN 0004-0584versión On-line ISSN 1688-1249

Resumen

FERNANDEZ, Coral et al. Colonização nasofaríngea por sorotipos de Streptococcus pneumoniae em crianças uruguaias antes e após da introdução de vacinas pneumocócicas conjugadas. Arch. Pediatr. Urug. [online]. 2018, vol.89, n.4, pp.235-241. ISSN 0004-0584.  http://dx.doi.org/10.31134/ap.89.4.2.

As Vacinas Pneumocócicas Conjugadas (VPC) são eficazes contra infecções graves em crianças e também restringem a colonização nasofaríngea, devido aos sorotipos utilizados em suas fórmulas. Não há publicações recentes no Uruguai relativas aos sorotipos que incluem reservatório nasofaringeos nas crianças, nem de antes ou depois das vacinas VPN. Com o objetivo de caracterizar a colonização nasofaríngea de crianças menores de 2 anos de idade e descrevendo os sorotipos S. pneumoniae antes e depois das vacinas antipneumocócicas conjugadas no Relatório Nacional de Vacinação do Uruguai, realizou-se um estudo retrospectivo descritivo, incluindo três períodos: 2002- 2003 e 2014-2015 em Paysandú e 2012-2013 em Montevideo. S. pneumoniae foi isolada em laboratórios locais e a soro tipificação “quellung” foi realizada nos Laboratórios do Departamento de Saúde Pública. Foram processadas 831 amostras e recuperado 54,8% de pneumococo (n = 456), dos quais 223 foram tipificados. Antes da vacinação, o estudo mostrou transporte de sorotipos invasores, principalmente dos sorotipos 6A, 6B, 14, 19F, todos incluídos na vacina 13-valente. Na clínica de HIV, a colonização invasiva de pneumococos foi muito menor, e o estudo pós-vacinação mostrou o desaparecimento quase total das cepas invasivas (6/93), principalmente dos sorotipos menos comuns, o que sugere a necessidade de aumentar a vigilância no monitoramento da dinâmica de colonização de crianças.

Palabras clave : Streptococcus pneumoniae; Vacina pneumocócica; Imunidade coletiva.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )