SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.37 número1Recomendaciones de la Sociedad Uruguaya de Medicina Intensiva sobre los aspectos bioéticos en la pandemia Covid-19Displasia fibrosa poliostótica - síndrome de McCune-Albright: reporte de un caso índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Links relacionados

Compartir


Revista Médica del Uruguay

versión impresa ISSN 0303-3295versión On-line ISSN 1688-0390

Resumen

BERRO, Maximiliano  y  RODRIGUEZ, Ismael. Por que continuamos a transfundir duas unidades de sangue ao mesmo tempo se apenas uma pode ser o suficiente?. Rev. Méd. Urug. [online]. 2021, vol.37, n.1, e502.  Epub 01-Mar-2021. ISSN 0303-3295.  http://dx.doi.org/10.29193/rmu.37.1.11.

A transfusão de sangue foi identificada como um dos procedimentos médicos usados de mais em pacientes hospitalizados. Uma estratégia que reduziria a exposição dos pacientes ao sangue é por meio da implantação de uma política transfusional de unidade única para pacientes estáveis, sem sangramento e com anemia sintomática. A decisão de transfundir sangue é complexa e depende de vários fatores, além disso, os riscos da transfusão devem ser analisados em relação aos benefícios esperados. A transfusão de duas unidades de sangue ao mesmo tempo não é mais considerada uma forma “padrão” de tratamento para pacientes anêmicos sem sangramento ativo. Há uma grande oportunidade de reduzir o uso excessivo de transfusões e incentivar as transfusões de uma única unidade.

Palabras clave : Transfusão de sangue; Padrões de referencia.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )