SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 número4Drenaje lumbar externo en la unidad de cuidados intensivos. Actualización y guía de manejo clínicoFructosa, un factor clave modificable en la patogenia del síndrome metabólico, la esteatosis hepática y la obesidad índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Links relacionados

Compartir


Revista Médica del Uruguay

versión impresa ISSN 0303-3295versión On-line ISSN 1688-0390

Resumen

CHA GHIGLIA, María Mercedes. Telemedicina: seu papel nas organizações de saúde. Rev. Méd. Urug. [online]. 2020, vol.36, n.4, pp.185-203.  Epub 01-Dic-2020. ISSN 0303-3295.  http://dx.doi.org/10.29193/rmu.36.4.9.

Introdução:

durante a emergência de saúde devido à pandemia COVID 19, o uso da telemedicina (TM) é promovido buscando facilitar o atendimento e a cuidar os profissionais da equipe de saúde. O objetivo deste trabalho é analisar diferentes aspectos da TM e sua utilidade nas organizações de saúde.

Metodologia:

foi realizada uma revisão narrativa. Fez-se uma pesquisa bibliográfica em PubMed utilizando os termos “telemedicine and organizations and quality and satisfaction”, nos últimos 5 anos, em inglês ou espanhol; foram selecionados os artigos de interesse, complementados com bibliografia referenciada e documentos oficiais em páginas web pertencentes a organizações governamentais, acadêmicas e internacionais. Todas as fontes bibliográficas revisadas estão listadas na bibliografía.

Resultados e discussão:

a TM é definida como a parte clínica da telessaúde, corresponde à prática médica realizada à distância, em tempo real ou diferida, através da utilização das tecnologias de informação e comunicação em saúde (TIC). Essa nova tecnologia gera novas formas de praticar a medicina, embora seja necessário manter os princípios éticos do ato médico. Existem programas estabelecidos em telerradiologia, teledermatologia, telepatologia, telepsiquiatria e vários projetos-piloto para fins de saúde e pesquisa. São necessárias mais evidências sobre os resultados de eficácia, qualidade, acesso a serviços e economia de custos de intervenções em grupos e condições específicas.

Conclusões:

a TM pode contribuir para a melhoria dos serviços de saúde quando sua utilização é planejada de acordo com as necessidades dos usuários, recursos e organização. Sua implementação pode melhorar a acessibilidade aos cuidados de saúde em diferentes níveis de atendimento com redução de custos e de tempo tanto para pacientes como para as organizações.

Palabras clave : Telemedicina; Organizações em saúde; Acesso aos serviços de saúde; Relações médico-paciente.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )