SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 número2Tuberculosis en pacientes en diálisis en UruguayValor de la imagenología (TC y PET-TC) en el diagnóstico de la carcinomatosis peritoneal. Estudio preliminar índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Links relacionados

Compartir


Revista Médica del Uruguay

versión impresa ISSN 0303-3295versión On-line ISSN 1688-0390

Resumen

AMARILLO, Dahiana et al. Melanoma cutâneo no Uruguai: características clínico-epidemiológicas e sobrevida em uma coorte de pacientes de dois centros de referência no período 2008-2017. Rev. Méd. Urug. [online]. 2020, vol.36, n.2, pp.74-98.  Epub 01-Jun-2020. ISSN 0303-3295.  http://dx.doi.org/10.29193/rmu.36.2.4.

O melanoma cutâneo é o tumor cuja incidência mostrou o maior incremento nos últimos anos. Nos estádios avançados apresenta alta letalidade. No Uruguai a média anual de casos seria de 129 em homens, 117 em mulheres, com 50 e 30 casos anuais respectivamente.

Objetivo:

descrever e analisar o perfil clínico-epidemiológico e a sobrevida de uma coorte de pacientes portadores de melanoma cutâneo atendidos em dois centros de referência em Montevidéu no período 2008- 2017.

Métodos:

um estudo descritivo, retrospectivo, observacional de coortes históricas foi realizado baseado na revisão dos prontuários dos pacientes com diagnóstico de melanoma cutâneo atendidos no Serviço de Oncologia do Hospital de Clínicas e na Unidade de Oncologia cutânea do Instituto Nacional del Cáncer no período 2008-2017, com um seguimento até 31/07/2018.

Resultados:

foram analisados 173 pacientes, com mediana de idade 61,2 anos (14-89), sendo 50,3% do sexo masculino e 49,7% feminino. A forma anátomo-clínica nodular foi a mais frequente (32,7%) seguido pela extensiva superficial (28,9%), as demais formas foram menos frequentes. Não foi possível alcançar a mediana de sobrevida global, sendo a taxa de SVG a 5 anos 68,5% e a 10 anos 54,5%. A mediana de SVG em EIV foi de 12 meses (IC 95% 8,5-21,5).

Conclusões:

os resultados da série estudada em sobrevida global são similares aos descritos internacionalmente, assim como a maioria das características clínico-epidemiológicas. Este é o primeiro trabalho que informa sobre a sobrevida em melanoma cutâneo no Uruguai.

Palabras clave : Melanoma; Neoplasias cutâneas; Sobrevida; Uruguai.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )