SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 issue1BRCA1 tumor expression and clinical results in uruguayan patients diagnosed with breast cancer before the age of 40 years oldProgesterone to treat severe traumatic brain injury: a systematic review and meta-analysis author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Related links

Share


Revista Médica del Uruguay

Print version ISSN 0303-3295On-line version ISSN 1688-0390

Abstract

LLAMBI, Laura; RODRIGUEZ, Diego; PARODI, Carolina  and  SOTO, Enrique. Cigarro eletrônico e outros sistemas eletrônicos de liberação de nicotina: revisão de evidências sobre um tema controverso. Rev. Méd. Urug. [online]. 2020, vol.36, n.1, pp.153-191.  Epub Mar 01, 2020. ISSN 0303-3295.  http://dx.doi.org/10.29193/rmu.36.1.7.

Introdução:

os cigarros eletrônicos (CE) são sistemas que liberam aerossol contendo nicotina e outras substâncias. Desde seu surgimento geraram uma grande controvérsia na comunidade científica dedicada ao controle do tabaco, existindo evidências que os colocam como uma alternativa de tratamento para a cessação do tabagismo e outros estudos que mostram seus danos à saúde, e como se transformam na porta de entrada dos jovens a adição a nicotina.

Objetivo:

recuperar a evidência disponível sobre CE com referência a: componentes, riscos para a saúde, cessação de tabagismo, impacto populacional e aspectos normativos e regulamentares.

Método:

revisão narrativa. Fez-se uma pesquisa bibliográfica nas bases PubMed, MEDLINE, SCOPUS, Redalyc, Scielo, LiLACS, Dialnet, ScienceDirect, e também em publicações da Organização Mundial da Saúde, sociedades científicas, sites web dedicados a consumidores e legislação nacional e internacional.

Resultados:

foram selecionados os 63 documentos mais relevantes dos 130 recuperados. Existem evidências científicas sobre conteúdos tóxicos e carcinogênicos em líquidos e aerossóis dos CE e também dos danos à saúde cardiovascular e respiratória. Apresentam-se estudos controversos sobre sua eficácia para apoiar o abandono do hábito de fumar e evidência de como os CE têm um impacto negativo na iniciação de jovens ao consumo e na recaída de ex- fumantes. Faz-se uma análise das normas nacionais e internacionais para regular os CE.

Conclusões:

os profissionais de saúde não devem aconselhar o uso de CE por não ser seguros e por que expõem os consumidores e a população em geral aos efeitos deletérios diretos e indiretos de seu uso.

Keywords : Cigarro eletrônico; Vaping; Sistemas eletrônicos de liberação de nicotina; Tabagismo; Abandono do hábito de fumar.

        · abstract in English | Spanish     · text in Spanish     · Spanish ( pdf )