SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 issue4Staphylococcus aureus carrier of oxacillin-sensitive mecA gene (OS-MRSA): another challenge for microbiology laboratories author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Related links

Share


Revista Médica del Uruguay

Print version ISSN 0303-3295On-line version ISSN 1688-0390

Abstract

JUANENA, Carolina et al. Picadas por cobra coral (Micrurus altirostris): primeiro caso no Uruguai. Rev. Méd. Urug. [online]. 2018, vol.34, n.4, pp.154-167. ISSN 0303-3295.  http://dx.doi.org/10.29193/rmu.34.4.9.

As picadas por ofídios do género Micrurus são pouco frequentes em todo o mundo. No Uruguai os envenenamentos são exclusivamente por Bothrops alternatus e B. pubescens (“urutu ou cruzeiro” e “jararaca pintada”). Desde 1986 a notificação de casos de ofidismo ao Centro de Información y Asesoramiento Toxicológico (CIAT) é obrigatória, não havendo registros por picada de Micrurus altirostris até o momento da descrição deste caso clínico. Apresenta-se o primeiro caso clínico de picada por cobra coral (Micrurus altirostris) no país, destacando-se a gravidade do mesmo devida à neurotoxicidade que apresentou e que evoluiu a paralisia respiratória sendo necessária realizar ventilação mecânica invasiva. A evolução foi boa com as medidas de suporte vital implementadas, não sendo necessária a utilização de neostigmina, com extubação e reversão completa do quadro no quarto dia. A disponibilidade do antídoto para este tipo de envenenamento (soro antielapídico) é limitada em todo o mundo não estando disponível no país por isso, especialmente nos casos graves com insuficiência respiratória, a ventilação mecânica é o principal pilar terapêutico.

Keywords : Mordeduras de serpentes; Cobras corais; Respiração artificial; Soro antielapidico.

        · abstract in English | Spanish     · text in Spanish     · Spanish ( pdf )