SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 issue4Epidemiological profile in poisoning with antidepressants cases received at the Poison Information and Advice Center (Centro Información y Asesoramiento Toxicológico) in Uruguay between 2010 and 2012Enteroparasitary contamination of flies captured in the Palavecino Municipality, Lara State, Venezuela, 2017 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Related links

Share


Revista Médica del Uruguay

Print version ISSN 0303-3295On-line version ISSN 1688-0390

Abstract

RANERO, Sabrina et al. Efetividade do tratamento com bortezomibe em pacientes com mieloma múltiplo no Hospital de Clínicas no período 2009-2016. Montevidéu, Uruguai. Rev. Méd. Urug. [online]. 2018, vol.34, n.4, pp.48-69. ISSN 0303-3295.  http://dx.doi.org/10.29193/rmu.34.4.3.

Resumo:

O mieloma múltiplo é a segunda neoplasia hematológica mais frequente. É uma doença incurável, cuja sobrevida se duplicou nos últimos anos graças aparecimento de novos fármacos. Os esquemas terapêuticos com bortezomibe melhoram a resposta, sobrevida livre de progressão e a sobrevida global. Desde 2009 no Uruguai este fármaco é parcialmente financiado pelo Fondo Nacional de Recursos (FNR). O objetivo deste estudo é analisar a experiência com o uso de bortezomibe em pacientes com diagnóstico de mieloma múltiplo atendidos no Hospital de Clínicas.

Método:

estudo observacional, retrospectivo e descritivo; foram incluídos todos os pacientes com diagnóstico de mieloma múltiplo que receberam tratamento com bortezomibe em primeira, segunda e/ou terceira linha no Hospital de Clínicas de Montevidéu Uruguai, de 2009 a 2016.

Resultados:

36 pacientes receberam bortezomibe. O esquema mais utilizado foi ciclofosfamida - bortezomibe - dexametasona. Em 54% dos pacientes a vida de administração foi subcutânea. A taxa de resposta global foi de 79,5% (87% em primeira linha e 68,8% em segunda ou terceira linha). 43,6% apresentou polineuropatia e 28,2% citopenias. Com uma mediana de seguimento de 26 meses a sobrevida global foi de 61% e a sobrevida livre de progressão de 35 meses (IC 95%, 22,6-47,4).

Conclusão:

o tratamento com bortezomibe apresentou uma boa taxa de resposta. A neuropatia foi o efeito tóxico mais frequente. Bortezomibe é um fármaco efetivo e com perfil de seguridade adequado para o tratamento do MM em primeira, segunda e terceira linha.

Keywords : Mieloma múltiplo; Bortezomib; Resultado do tratamento.

        · abstract in English | Spanish     · text in Spanish     · Spanish ( pdf )