SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 issue4Epidemiological profile in poisoning with antidepressants cases received at the Poison Information and Advice Center (Centro Información y Asesoramiento Toxicológico) in Uruguay between 2010 and 2012 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Related links

Share


Revista Médica del Uruguay

Print version ISSN 0303-3295On-line version ISSN 1688-0390

Abstract

FRACHE, Bernardina et al. Características da limitação da terapia de suporte vital em pacientes falecidos em unidades de medicina intensiva. Rev. Méd. Urug. [online]. 2018, vol.34, n.4, pp.5-25. ISSN 0303-3295.  http://dx.doi.org/10.29193/rmu.34.4.1.

Introdução:

a limitação do emprego de terapias de suporte vital (LTSV) é uma prática habitual e eticamente aceitada. Esta decisão está compreendida no conceito de adequação do esforço terapêutico.

Objetivos:

determinar a frequência, as normas de implementação e os fatores associados à LSTV nos pacientes falecidos em unidades de cuidados intensivos (UCI). Conhecer a frequência e as características do registro deste processo no prontuário do paciente.

Tipo de estudo:

estudo observacional multicêntrico de corte transversal.

Escopo:

foram analisados os prontuários dos pacientes de 8 UCIs polivalentes públicas e privadas do Uruguai.

Pacientes:

foram incluídos todos os pacientes maiores de 18 anos falecidos em um período de 6 meses consecutivos em 2011.

Intervenções:

análise das características dos pacientes pela revisão dos prontuários dos pacientes.

Resultados:

analisamos 210 pacientes falecidos. Em 63 (30%) pacientes foi registrada a LTSV. 75% das decisões consistiam na retirada de medidas terapêuticas. Os fatores independentemente associados a LTSV foram: idade mais avançada (OR 1,04 (IC 95 % 1,01-1,07), p = 0,001), maior permanência na UCI (OR 1,06 (IC 95% 1,02 - 1,11), p = 0,001), e limitação para as atividades da vida diária (OR 4,65 (IC 95% 1,1 -19,6), p=0,035). 70% das diretivas LTSV foram registradas no prontuário do paciente.

Os suportes vitais mais frequentemente retirados foram: nutrição parenteral (100%), vasopressores (79%), nutrição enteral (64%) e antimicrobianos (52%). A assistência ventilatória mecânica invasiva foi retirada em 33% dos casos.

Conclusões:

um terço dos pacientes falece com LTSV. Este tipo de decisão está associada à má qualidade de vida previa, idade mais avançada e maior permanência em UCI. Um terço das decisões de LTSV não é registrado.

Keywords : Privação de tratamento; Unidades de terapia intensiva; Cuidado terminal; Toma de decisões.

        · abstract in English | Spanish     · text in Spanish     · Spanish ( pdf )