SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número3Nivel de concordancia entre personal entrenado y no entrenado en triaje y un sistema informático automatizadoImpacto de la ley uruguaya de seguridad vial en la mortalidad por siniestros de tránsito índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO

Compartir


Revista Médica del Uruguay

versión impresa ISSN 0303-3295versión On-line ISSN 1688-0390

Resumen

SERVENTE LUQUETTI, Liliana et al. Dose acumulada em tomografia computada 2014-2017: análise descritivo de uma população de pacientes do Hospital de Clínicas. Rev. Méd. Urug. [online]. 2018, vol.34, n.3, pp.19-44. ISSN 0303-3295.  http://dx.doi.org/10.29193/rmu.34.3.1.

Introdução e objetivo:

o uso crescente da tomografia computada produz um aumento da dose coletiva com o potencial risco das radiações ionizantes. O objetivo deste trabalho foi determinar a frequência de estudos tomográficos repetidos e estimar a dose de radiação acumulada no período 2014/2017 de uma amostra de pacientes atendida durante os meses de julho e agosto de 2017 no Hospital de Clínicas.

Método:

foram incluídos pacientes que nos meses de julho e agosto de 2017 foram ao Depto. de Imagenología do HC com indicação de una tomografia computada por seu médico tratante. Realizou-se um estudo descritivo, longitudinal e retrospectivo. Os dados foram coletados em uma planilha com dados demográficos e do procedimento. Fez-se uma pesquisa de estudos tomográficos prévios no sistema de arquivo de imagens médicas e registro de expedientes dos últimos 3 anos.

Resultados:

cento e dez pacientes foram incluídos na amostra; 59 (54,1%) fizeram mais de uma tomografia, sendo abdômen e pélvis as regiões mais estudadas. 7 pacientes (6,4%) superaram o umbral de dose de 100 mSv e 16 (14,5%) receberam doses entre 50 e 100 mSv. Por outro lado 23 pacientes (20,9%) foram submetidos a mais de 4 tomografias, isto é, mais de uma por ano.

Conclusões:

a tomografia computada é uma ferramenta útil para o diagnóstico sempre e quando seja usada racionalmente fazendo um balanço risco/beneficio. Deve-se tomar consciência dos riscos vinculados às doses acumuladas em múltiplos estudos tomográficos.

Palabras clave : Tomografia computadorizada por raios X; Radiação ionizante; Proteção radiológica; Dose de radiação; Diagnóstico por imagen.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )