SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 número1Resultados de la participación del Departamento de Medicina Transfusional sobre la indicación de sangre desplasmatizada durante el perioperatorio de cirugía cardíacaErrores humanos autorreferenciados por los peatones del sistema vial de la ciudad de Bahía Blanca, Argentina: estudio descriptivo observacional índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO

Compartir


Revista Médica del Uruguay

versión impresa ISSN 0303-3295versión On-line ISSN 1688-0390

Resumen

PAOLILLO, Elbio et al. Siniestros de tránsito, los Grupos Relacionados por el Diagnóstico y los costos hospitalarios. Características clínicas y costos de 740 pacientes hospitalizados por siniestros de tránsito en el trienio 2012-2014 en La Asistencial Médica Departamental de Maldonado, Uruguay. Rev. Méd. Urug. [online]. 2016, vol.32, n.1, pp.25-35. ISSN 0303-3295.

Resumo Introdução: aproximadamente 1,3 milhões de pessoas por ano perdem a vida no mundo devido a acidentes de trânsito; o impacto econômico desses acidentes é de 1% a 3% do Produto Nacional Bruto (PNB) dos países. A mortalidade por acidentes de trânsito no Uruguai, em 2012, 2013 e 2014, foi de 16 mortes por 100.000 pessoas; nesse mesmo período, no departamento de Maldonado, a taxa foi de 24,3 mortos por 100.000 pessoas. Objetivo: colaborar com o Pilar 5, “Resposta após acidentes” do Plano Mundial das Nações Unidas, oferecendo dados clínicos e de custos dos pacientes hospitalizados por acidentes de trânsito. Material e método: estudo descritivo e retrospectivo que analisa as internações nos hospitais de “La Asistencial Médica Departamental de Maldonado (AMDM)” durante o triênio 2012-2014. Foram identificados os egressos de pacientes internados por acidentes de trânsito no mesmo período. O custo médio de cada egresso de paciente foi calculado e comparado com o custo de egresso de pacientes acidentados no trânsito. Os valores foram obtidos das planilhas de Estrutura de Custos de Atenção a Sócios (planilhas ECAS) que são enviadas oficialmente ao Ministério de Saúde Pública (MSP) e usando a metodologia de Grupos Relacionados por Diagnóstico (GRD). Resultados: os egressos totais foram 27.610 com uma média de permanência de 4 dias. Os egressos por acidentes foram 740, com uma permanência média de 7,5 dias, quase o dobro da permanência média de outros pacientes, com 851 dias/cama ocupados em terapia intensiva. 77% eram motociclistas, sendo 65% do sexo masculino, com uma idade média de 36 anos. O custo do atendimento destes pacientes é 2,5 vezes maior que o custo do paciente médio. Conclusões: o atendimento de pacientes vítimas de acidente de trânsito é muito complexo e desafia a continuidade assistencial. A comparação entre a média de 7,5 dias de internação e o custo 2,5 vezes maior dos pacientes vítimas de acidentes de trânsito e os valores dos demais pacientes deve ser considerada como uma oportunidade para melhorar o atendimento, criando equipes eficientes de trabalho interdisciplinar e uma guia clínica específica para este tipo de paciente. Estes estão se constituindo uma nova entidade nosológica cada vez mais frequente que exige novas formas de atendimento.

Palabras clave : ACCIDENTS, TRAFFIC; HEALTH CARE COSTS; HOSPITAL COSTS; DIAGNOSIS-RELATED GROUPS.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons