SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 número3Características epidemiológicas y clínicas de niños hospitalizados por enfermedad tuberculosa: Centro Hospitalario Pereira Rossell (2010-2013)Disfunción tiroidea y diabetes mellitus en pacientes en preoperatorio de prótesis de cadera y rodilla índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO

Compartir


Revista Médica del Uruguay

versión On-line ISSN 1688-0390

Resumen

CANZIANI, Catalina et al. Estudio clínico epidemiológico de varicela en niños en el departamento de Paysandú: año 2013. Rev. Méd. Urug. [online]. 2015, vol.31, n.3, pp.179-187. ISSN 1688-0390.

Resumo Introdução: apesar da vacinação universal antivaricela no primeiro ano de vida ser obrigatória desde 1999, persistem no nosso país surtos de varicela modificada. Objetivos: 1) Realizar uma descrição clínico epidemiológica de um número excepcionalmente alto de casos de varicela em menores de 15 anos em todos os centros educativos do departamento de Paysandú, Uruguai, durante um período de oito meses. 2) Comparar as características clínicas e epidemiológicas dos infectados. Material e métodos: estudo descritivo, observacional, retrospectivo de casos de varicela em menores de 15 anos, informados nos centros educativos de Paysandú, entre março e outubro de 2013. Resultados: 151 casos foram detectados sendo 97% em crianças vacinadas. A idade media foi 7,4 anos. Não foram registrados casos graves. Um número maior de lesões esteve associado a maior idade e maior persistência de febre (p<0,05). A frequência de complicações foi baixa (4%). Foram registrados 995 dias de absenteísmo escolar por esta causa. 4% das crianças teve contacto com um familiar que apresentava fatores de risco de varicela grave. Somente um terço dos casos foi notificado ao Ministério de Saúde Pública (MSP). Conclusões: mais de 80% dos casos foram observados em crianças maiores de cinco anos. A sintomatologia foi mais intensa e causou maior absenteísmo em crianças maiores de 10 anos. Não foram registrados casos graves, porém em alguns casos houve contacto com familiares que apresentavam fatores de risco de varicela grave. A baixa taxa de notificação ao MSP pode subestimar as taxas oficiais sanitárias. Uma segunda dose poderia ser útil para diminuir a carga da doença em surtos em crianças vacinadas; esta medida está alinhada com a decisão tomada em 2014 pelas autoridades sanitárias de incorporar ao esquema obrigatório de vacinação a segunda dose aos 5 anos de idade.

Palabras clave : CHICKENPOX; CHILD; CHICKENPOX VACCINE; DISEASE OUTBREAKS.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons