SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 issue1Perfil epidemiológico de las intoxicaciones por benzodiazepinas recibidas en el Centro de Información y Asesoramiento Toxicológico uruguayo en el período 2010-2011Capacitación de residentes de ginecología en urgencias obstétricas mediante simulación clínica author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

  • Have no similar articlesSimilars in SciELO

Share


Revista Médica del Uruguay

On-line version ISSN 1688-0390

Abstract

GONI, Mabel et al. Desgaste profesional y caracterización de las condiciones laborales de especialistas y posgrados en Medicina Interna. Rev. Méd. Urug. [online]. 2015, vol.31, n.1, pp.39-45. ISSN 1688-0390.

Resumo Introdução: as condições e o ambiente de trabalho deveriam ser motivo de preocupação em todas as áreas especialmente no setor saúde. Nosso interesse com relação aos médicos internistas deve-se ao fato de estarem expostos a cenários múltiplos e variados que os expõem a riscos de sofrer afecções relacionadas ao trabalho. Objetivo: caracterizar as condições de trabalho, identificar os principais fatores de risco ocupacional, seu impacto sobre a saúde e determinar a prevalência da síndrome de burnout em médicos internistas e residentes dessa especialidade. Metodologia: foi realizado um estudo descritivo que incluiu médicos residentes e especialistas em Medicina Interna, membros da Sociedad de Medicina Interna del Uruguay; os dados foram coletados durante agosto a setembro de 2012. O questionário Maslach Burnout Inventory foi utilizado para a síndrome de burnout, e o questionário GHQ28 para os casos de Goldberg; também foram determinadas variáveis psicossociais do ambiente de trabalho. Resultados: foram entrevistados 119 médicos. Como fatores de impacto observou-se que dois de cada três médicos trabalha mais de 48 horas por semana, que o tempo médio de plantão noturno é de 12,8 horas, a elevada percepção das más condições de higiene e segurança nos lugares de trabalho e o número elevado de pacientes que devem atender por unidade de tempo. 10% dos entrevistados apresentam síndrome de burnout e 4% apresenta casos de Goldberg. Conclusões: existe uma percepção de que as condições atuais de trabalho da especialidade tem uma repercussão negativa sobre a saúde dos médicos/residentes comprovando-se síndrome de burnout em 10 % da população estudada.

Keywords : BURNOUT PROFESSIONAL; INTERNSHIP AND RESIDENCY; INTERNAL MEDICINE; WORKING CONDITIONS.

        · abstract in English | Spanish     · text in Spanish     · Spanish ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License