SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 issue1Trasplante alogénico haploidéntico de progenitores hematopoyéticos en pediatría en UruguayAtaque cerebrovascular isquémico en Uruguay: comunicación de los primeros 34 casos trombolizados en el Hospital de Clínicas author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

  • Have no similar articlesSimilars in SciELO

Share


Revista Médica del Uruguay

On-line version ISSN 1688-0390

Abstract

LOPEZ, Maynés et al. Uso de rituximab en trombocitopenia inmune: experiencia en el Hospital de Clínicas. Rev. Méd. Urug. [online]. 2014, vol.30, n.1, pp.30-36. ISSN 1688-0390.

Resumo Introdução: O rituximab é um anticorpo monoclonal que se une especificamente ao antígeno CD20 expressado nos linfócitos B. Seu uso no tratamento da trombocitopenia imune refratária não está aprovado na sua ficha técnica. Objetivo: descrever as características clínicas, a resposta terapêutica e os aspectos vinculados à segurança do uso de rituximab em pacientes com trombocitopenia imune refratária atendidos na Cátedra de Hematologia do Hospital de Clínicas e fazer uma revisão da evidencia sobre o beneficio clínico esperado neste grupo de pacientes. Material e método: um estudo descritivo dos pacientes com trombocitopenia imune refratária atendidos na Cátedra de Hematologia do Hospital de Clínicas que foram tratados com rituximab foi realizado. Uma pesquisa bibliográfica em PubMed sobre o uso de rituximab neste tipo de patologia foi feita. Resultados: quatro pacientes com trombocitopenia imune refratária com rituximab foram tratados. Em três dos quatro pacientes se obteve resposta. O tempo médio de resposta foi de 9,25 semanas. A resposta foi mantida nos três pacientes. Não foram registrados efeitos adversos durante a perfusão de rituximab. A evidencia publicada está limitada a estudos observacionais em adultos, com poucos pacientes, mostrando respostas favoráveis. Conclusões: existem limitações na evidencia sobre o tratamento da trombocitopenia imune refratária, porém o rituximab mostrou ser uma alternativa efetiva. A integração clínica para monitorizar a efetividade e a segurança do uso de anticorpos monoclonais é indispensável, especialmente em indicações não aprovadas.

Keywords : RITUXIMAB; IMMUNE THROMBOCYTOPENIA; OFF-LABEL USE.

        · abstract in English | Spanish     · text in Spanish     · Spanish ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License