SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 número1La objeción de conciencia y la interrupción voluntaria del embarazo: ¿Cómo conciliar su ejercicio con los derechos de las usuarias? índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO

Compartir


Revista Médica del Uruguay

versión On-line ISSN 1688-0390

Resumen

PAPA, Mercedes Patricia. Uso del metilfenidato en pacientes con cáncer avanzado. Rev. Méd. Urug. [online]. 2013, vol.29, n.1, pp.58-63. ISSN 1688-0390.

Resumo Introdução: O câncer e seu tratamento estão associados a uma serie de sintomas físicos e psicossociais como fadiga, depressão, sonolência e delírio hipoativo que devem ser identificados e tratados para otimizar a qualidade de vida dos pacientes. O Metilfenidato, uma droga psicoestimulante utilizada no tratamento do transtorno por déficit de atenção, é empregado na medicina paliativa para o controle destes sintomas em pacientes com câncer avançado. Objetivos: O objetivo deste artículo é examinar a evidencia científica que justifica o uso deste fármaco no manejo sintomático de pacientes oncológicos, bem como sua eficácia e seguridade neste grupo de pacientes. Método: Uma pesquisa bibliográfica foi realizada nas bases de dados Medline, Pubmed e Embase em inglês e espanhol desde 1990 até o momento da apresentação do artigo. Conclusões: O Metilfenidato é o psicoestimulante mais usado em Medicina Paliativa. Como aumenta o nível de alerta cerebral apresenta um beneficio potencial no manejo de sintomas em pacientes com patologia oncológica avançada como a fadiga associada ao câncer, sedação vinculada ao uso de opiáceos, depressão e delírio hipoativo.

Palabras clave : METHYLPHENIDATE [therapeutic use]; DEPRESSION; DELIRIUM; FATIGUE; NEOPLASMS PALLIATIVE CARE.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons