SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número4Calidad del registro en el certificado de defunción en un hospital público de referencia. Montevideo, Uruguay, octubre-noviembre 2009Banco de tejido ovárico para jóvenes con cáncer de mama: informe preliminar de los primeros casos índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO

Compartir


Revista Médica del Uruguay

versión On-line ISSN 1688-0390

Resumen

BERNADA, Mercedes et al. Accidentes en la infancia: prevalencia, características y morbilidad determinada por los accidentes en una población de Uruguay. Rev. Méd. Urug. [online]. 2010, vol.26, n.4, pp.224-237. ISSN 1688-0390.

Resumo Introdução: em todo o mundo os acidentes são um problema importante de saúde. No Uruguai é a primeira causa de norte em crianças com idade entre um e 14 anos. Objetivos: conhecer a prevalência de consultas por acidentes, principais características e morbidade na etapa aguda, em crianças atendidas em centros públicos e privados em Montevidéu, Salto e Paysandu. Material e método: no período entre 1 e 30 de setembro de 2008 realizou-se um estudo observacional. Foram incluídas todas as crianças consultadas por acidentes em pronto-socorros determinados. Foram registrados idade, sexo, lugar onde ocorreu (intradomiciliar ou extradomiciliar), tipo, topografia da lesão, tratamento requerido, setor de internação, alta a domicilio ou óbito. Resultados: foram registradas 29.216 consultas pediátricas; a prevalência de acidentes foi de 7,8%. A mediana de idade foi 6 anos (intervalo: 22 dias a 14 anos), 60% do sexo masculino. O mecanismo acidental mais freqüente foram as quedas, seguido por: ferimentos perfurantes ou cortantes, ou ambos, traumatismo de mecanismo desconhecido, queimaduras, trauma esportivo, mordeduras, acidente de trânsito e intoxicações. Os acidentes de trânsito e as intoxicações provocaram as lesões mais graves. 3,6% foram internados; quatro crianças foram internadas em unidades de tratamento intensivo e dois em cuidados intermediários. Não foram registrados óbitos. Conclusões: é necessário o compromisso permanente de vários setores para evitar as lesões e mortes de crianças por acidentes.

Palabras clave : ACCIDENTS [epidemiology]; CHILD; PREVALENCE.

        · resumen en Español | Inglés | Francés     · texto en Español     · Español ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons