SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número3Eficacia y seguridad de la instilación precoz de estreptoquinasa intrapleural en el tratamiento del empiema paraneumónico complicado en niños índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO

Compartir


Revista Médica del Uruguay

versión On-line ISSN 1688-0390

Resumen

BRIOZZO, Leonel; NOZAR, María Fernanda; FIOL, Verónica  y  CURBELO, Fernando. Eficacia y seguridad del sling transobturatriz de malla simple de polipropileno (TOT) en el tratamiento de la incontinencia urinaria de esfuerzo femenina. Rev. Méd. Urug. [online]. 2009, vol.25, n.3, pp.141-148. ISSN 1688-0390.

Resumo Objetivo: analisar a eficácia, segurança e complicações do sling transobturatório (TOT) de tela simples de polipropileno como técnica cirúrgica no tratamento da incontinência urinária de esforço feminina. Material e método: analisou-se a evolução de uma coorte de 100 pacientes operadas com sling transobturatório de tela simples de polipropileno no período outubro de 2002 - outubro de 2004. A técnica usada empregou agulhas reutilizáveis e tela simples de polipropileno em substituição dos kits comerciais. Em quatro coortes temporárias fez-se a avaliação da evolução das pacientes considerando especialmente a eficácia da técnica, a satisfação das mesmas e o apareci-mento de complicações. Resultados: não foram observadas lesões vasculares, nervosas, ou digestivas durante a cirurgia. Em um caso (1%) se registrou lesão vesical por passagem transvesical da agulha. Uma paciente apresentou retenção urinaria pos-operatória sendo necessária a realização de cateterização vesical; 7% apresentaram urgência miccional pos-operatória imediata; 3% das pacientes apresentaram extrusão vaginal da tela; 2% apresentaram dor obturatória com esforços físicos, crônico. Em relação à eficácia, o procedimento falhou em 10% das pacientes, 74% estão assintomáticas, e 16% se sentem melhor. Do total, 70,2% estão muito satisfeitas, 17% estão moderadamente satisfeitas, 6,4% não estão satisfeitas, e 6,4% se sentem pior. Conclusões: o TOT, com as modificações realizadas, é uma técnica segura e efetiva com um seguimento máximo de cinco anos e meio, com uma taxa aceitável de complicações para o tratamento da incontinência urinária de esforço feminina

Palabras clave : SUBURETHRAL SLINGS; URINARY INCONTINENCE, STRESS; URODYNAMICS.

        · resumen en Español | Inglés | Francés     · texto en Español     · Español ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons