SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número1Oportunidades perdidas para evitar la transmisión materno-infantil del virus de la inmunodeficiencia humana; Uruguay 2005-2007Perfil genómico de riesgo en la práctica clínica índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO

Compartir


Revista Médica del Uruguay

versión On-line ISSN 1688-0390

Resumen

POSE, Ana Cristina; REYES, Laura; SAONA, Gustavo  y  UMPIERRE, Verónica. Manometría esofágica en pacientes con disfagia, reflujo gastroesofágico y dolor torácico no cardíaco. Utilidad diagnóstica. Rev. Méd. Urug. [online]. 2009, vol.25, n.1, pp.34-44. ISSN 1688-0390.

Resumo Introdução: a manometría é a técnica de escolha ou padrão ouro para o estudo dos transtornos da motilidade esofágica. Objetivos: avaliar a utilidade diagnóstica da manometria esofágica (ME), analisar os diagnósticos manométricos de acordo com o sintoma e comparar os resultados com dados publicados. Material e método: foram analisados os prontuários clínicos e os traçados manométricos de 104 pacientes da Clínica de Gastroenterologia do Hospital das Clínicas de Montevidéu, do período março de 2005 a outubro de 2007, de acordo com o sintoma que causou o estudo: disfagia (54), doença por refluxo gastro-esofágico (DRGE, 43), e dor torácica não cardíaca (DTNC, 7). Pacientes com alterações endoscópicas e cardíacas foram excluídos. Resultados: foram encontradas alterações manométricas em 75,9% dos pacientes com disfagia, sendo a acalasia o transtorno mais freqüente. No grupo de ERGE, 69,8% das manometrias foram anormais, sendo a peristalse distal ineficiente (PDI) a alteração mais freqüente. No grupo com dor torácica, a proporção de alterações manométricas foi 71,4%. A utilidade diagnóstica da ME foi de 73,1% (76/104; IC95%: 63,5-81,3). Conclusões: nesta série, a ME teve uma utilidade diagnóstica alta (73,1%), comparável à obtida em outros trabalhos publicados. Os diagnósticos manométricos de cada grupo coincidem com os descritos por outros autores na Europa e nos Estados Unidos; não foram encontrados trabalhos publicados na América Latina que avaliem os três grupos considerados neste estudo. Embora não tenham sido registradas diferenças significativas, a ME mostrou uma utilidade diagnóstica maior no grupo de pacientes com disfagia.

Palabras clave : MANOMETRY; GASTROESOPHAGEAL REFLUX; DEGLUTITION DISORDER; CHEST PAIN.

        · resumen en Español | Inglés | Esperanto     · texto en Español     · Español ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons