SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 número2Factores predictores de éxito en el tratamiento del tabaquismoHospitalizaciones por reacciones adversas a medicamentos y abandono del tratamiento farmacológico en el hospital universitario índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO

Compartir


Revista Médica del Uruguay

versión On-line ISSN 1688-0390

Resumen

NOZAR, María Fernanda et al. Importancia de la monitorización electrónica de la frecuencia cardíaca fetal intraparto como predictor de los resultados neonatales. Rev. Méd. Urug. [online]. 2008, vol.24, n.2, pp.94-101. ISSN 1688-0390.

Resumo Introdução: o sofrimento fetal agudo é um distúrbio metabólico que causa hipóxia e acidose, podendo provocar lesões graves e inclusive a morte. É uma das principais causas de morbimortalidade neonatal. Objetivo: determinar a relação existente entre os diferentes padrões de freqüência cardíaca fetal de suspeita de hipóxia fetal (SHF) e os resultados neonatais. Material e método: estudo descritivo prospectivo (novembro de 2001 - agosto de 2004) na Maternidade do Centro Hospitalar Pereira Rossell. População: 183 pacientes cujos critérios de inclusão foram: gestação única, apresentação cefálica, trabalho de parto e monetarização eletrônica da freqüência cardíaca fetal que indique SHF. Em todos os casos de emergência quando se realizou diagnóstico de SHF fez-se a interrupção da gestação. Resultados: a média de tempo do diagnóstico no momento do nascimento foi de 16,97 minutos com um desvio padrão de 7,7 minutos. Os padrões diagnósticos foram: DIP 2 (106 casos, 58%), bradicardia sustentada (79 casos, 43%), diminuição da variabilidade (12 casos, 6%), não animador (desacelerações variáveis complexas, 12 casos, 6%). Tomando como variável neonatal o estado ácido-base, o padrão que melhor prediz a situação perinatal com pH menor de 7,10 é a bradicardia fetal, com um valor preditivo da prova positiva (VPPP) de 31,6. Considerando a necessidade de ingressar o recém-nascido à unidade de terapia intensiva neonatal, o padrão que faz a melhor predição para internação é a diminuição da variabilidade com um VPPP de 41.7. Conclusões: os métodos utilizados no nosso meio para o diagnóstico de hipóxia intraparto apresentam baixos valores de VPPP.

Palabras clave : FETAL MONITORING [ utilization]; FETAL MONITORING [methods]; LABOR, OBSTETRIC; HEART RATE [- physiology]; FETAL HYPOXIA [ diagnosis].

        · resumen en Español | Inglés | Francés     · texto en Español     · Español ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons