SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número4Calidad del registro en el certificado de defunción en un hospital público de referencia. Montevideo, Uruguay, octubre-noviembre 2009Banco de tejido ovárico para jóvenes con cáncer de mama: informe preliminar de los primeros casos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Links relacionados

Bookmark

Revista Médica del Uruguay

versão impressa ISSN 0303-3295

Resumo

BERNADA, Mercedes et al. Accidentes en la infancia: prevalencia, características y morbilidad determinada por los accidentes en una población de Uruguay. Rev. Méd. Urug. [online]. 2010, vol.26, n.4, pp. 224-237. ISSN 0303-3295.

Resumo Introdução: em todo o mundo os acidentes são um problema importante de saúde. No Uruguai é a primeira causa de norte em crianças com idade entre um e 14 anos. Objetivos: conhecer a prevalência de consultas por acidentes, principais características e morbidade na etapa aguda, em crianças atendidas em centros públicos e privados em Montevidéu, Salto e Paysandu. Material e método: no período entre 1 e 30 de setembro de 2008 realizou-se um estudo observacional. Foram incluídas todas as crianças consultadas por acidentes em pronto-socorros determinados. Foram registrados idade, sexo, lugar onde ocorreu (intradomiciliar ou extradomiciliar), tipo, topografia da lesão, tratamento requerido, setor de internação, alta a domicilio ou óbito. Resultados: foram registradas 29.216 consultas pediátricas; a prevalência de acidentes foi de 7,8%. A mediana de idade foi 6 anos (intervalo: 22 dias a 14 anos), 60% do sexo masculino. O mecanismo acidental mais freqüente foram as quedas, seguido por: ferimentos perfurantes ou cortantes, ou ambos, traumatismo de mecanismo desconhecido, queimaduras, trauma esportivo, mordeduras, acidente de trânsito e intoxicações. Os acidentes de trânsito e as intoxicações provocaram as lesões mais graves. 3,6% foram internados; quatro crianças foram internadas em unidades de tratamento intensivo e dois em cuidados intermediários. Não foram registrados óbitos. Conclusões: é necessário o compromisso permanente de vários setores para evitar as lesões e mortes de crianças por acidentes.

Palavras-chave : ACCIDENTES [epidemiología]; NIÑO; PREVALENCIA.

        · resumo em Espanhol | Inglês | Francês     · texto em Espanhol     · pdf em Espanhol