SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 número4Corrección instrumentada de la escoliosis idiopática del adolescente y artrodesis con aloinjerto de bancoFactores psicosociales asociados a patologías laborales en médicos de nivel primario de atención en Guadalajara, México índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista Médica del Uruguay

versión impresa ISSN 0303-3295

Resumen

RODRIGUEZ ALMADA, Hugo et al. La muerte posneonatal en domicilio diez años después: Montevideo, 2006. Rev. Méd. Urug. [online]. 2007, vol.23, n.4, pp. 360-368. ISSN 0303-3295.

Resumo Introdução: estudos nacionais realizados em 1996 mostraram uma alta prevalência de mortes sem assistência no período pós-neonatal. Nos dez anos seguintes a taxa de mortalidade infantil caiu devido ao componente pós-neonatal. Nesse novo contexto epidemiológico é importante pesquisar se as características da morte pós-neonatal no domicilio foram modificadas. Objetivos: 1. Conhecer a mortalidade pós-neonatal no domicílio em Montevidéu em 2006, e descrever algumas características da população afetada e seu ambiente. 2. Conhecer as causas a que foram atribuídas a essas mortes e os procedimentos de diagnósticos utilizados. 3. Comparar os resultados com os obtidos em 1996. Material e método: realizou-se um estudo descritivo retrospectivo que incluiu todos os residentes em Monte-vidéu falecidos no domicílio no período pós-neonatal em 2006. Os dados foram obtidos de atestados de óbito, boletins de ocorrência policial, resultados de autópsias e exames de anatomia patológica. Para a coleta de dados foi utilizado o mesmo formulário empregado em 1996. Naqueles casos em que havia resultados de exame de anatomia patológica fez-se uma revisão da causa de morte atribuída inicialmente. Resultados: em 2006 foram registradas em Montevidéu 84 mortes pós-neonatais, sendo que 39 (0,46) ocorreram no domicílio. A maioria eram crianças do sexo masculino (0,64). A mediana de idade foi 3 meses e 15 dias. Em 34 casos calculou-se a relação peso/idade por sexo sendo que em 8 casos esta foi igual ou inferior ao percentil 5. Excluindo desnutrição e prematuridade, na maioria dos casos (0,67) não havia antecedentes patológicos conhecidos. Seis eram portadores de doenças conhecidas e outros sete apresentaram quadros respiratórios na semana anterior à morte. Na distribuição por estações do ano, predominaram as mortes durante o inverno (0,36). Quase todas as mortes foram naturais e certificadas por médico legista. Solicitou-se um estudo de anatomia patológica em 24 das 38 mortes naturais. Considerando os resultados das autopsias judiciais, os exames de anatomia patológica e os antecedentes pediátricos, as infecções respiratórias foram a principal causa de morte (0,42). A maioria dos óbitos foi registrada em três distritos policiais de Montevidéu, caracterizados por indicadores sócio-econômicos ruins. Comparando com os resultados obtidos em 1996 se observa que tanto a proporção de mortes pós-neonatais no domicílio bem como o perfil dos falecidos foram mantidos. Discussão e conclusões: 1. A morte no domicílio continua representando quase a metade da mortalidade infantil no período pós-neonatal em Montevidéu, sendo um importante problema de saúde pública que é evitável. 2. Acontece nos bairros com indicadores sócio-econômicos ruins. O perfil dos falecidos coincide com o observado dez anos antes. 3. Observa-se uma mudança no comporta-mento dos médicos legistas que certificaram essas mortes, com uma tendência a solicitar mais exames de anatomia patológica e evitar atribuir o óbito a observações inciden-tais na autópsia. O conhecimento sobre as causas de morte é insuficiente. Essa situação pode ser mudada pelo pedido sistemático de exames complementares necessários, especialmente a anatomia patológica e a autópsia verbal, e pela inclusão do tema nos comitês de mortalidade com estrutura multidisciplinar.

Palabras llave : MUERTE SÚBITA DEL LACTANTE.; MORTALIDAD POSNEONATAL; CAUSA DE MUERTE; URUGUAY.

        · resumen en Español | Inglés | Francés     · texto en Español     · pdf en Español