SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 issue4Análogos de insulina: ¿qué son, por qué, y cómo usarlos en la práctica médica?Estudio epidemiológico de una población expuesta laboralmente a plomo author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Médica del Uruguay

Print version ISSN 0303-3295

Abstract

CIRIACOS, Calíope; RODRIGUEZ ALMADA, Hugo  and  TURNES, Antonio L.. Mortalidad de los médicos en Uruguay (segunda parte): Análisis de las causas de muerte en el quinquenio 1998-2002. Rev. Méd. Urug. [online]. 2006, vol.22, n.4, pp. 277-286. ISSN 0303-3295.

Resumo Introdução: as causas de morte dos médicos foram estuda-das em todo o mundo relacionadas a diferentes fatores com diferentes resultados. Um trabalho anterior mostrou diferentas com a população em geral, mais pronunciado nas mulheres e em algunas especialidades. Objetivo: conhecer as causas de morte dos médicos falecidos no Uruguay no período 1998- 2002, e obter infor-mação para implementar açðes de prevenção e controle. Material e método: realizou-se um estudo transversal retrospectivo das causas de morte dos médicos falecidos no Uruguai entre 1º de janeiro de 1998 e 31 de dezembro de 2002. Os dados foram obtidos dos atestados de óbito do Ministério de Saúde Pública. As causas foram categori-zadas de acordo com a Classificação Internacional de Causas de Morte (CID-10). Os resultados foram comparados com os dados da população em geral. Resultados: faleceram 298 médicos, 76,6% homens com uma mediana de idade de 71 anos, e 23,4% mulheres com uma mediana de 60 anos. A primeira causa de morte foi cardiovascular con 35,5%. A segunda causa foi neoplásica com 30%. Sete porcento (7%) faleceu por causas violentas sendo esta a única causa na qual a idade das mulhe-res supera a dos homens. Discussão: observamos uma prevalência de doenças crônicas. 66% faleceu por doenças que apresentam como fator de risco o tabaquismo e 38% as bebidas alcoólicas. Os padrðes de mortalidade não mostram diferenças importantes com a população em geral, com exceção da idade nas mulheres. Aparentemente os médicos não nos beneficiamos das medidas preventivas que recomendamos. No futuro seria importante enfatizar o estudo das condiçðes socio-econômicas e ocupacionais. Conclusðes: a destruição de informação dificultou a comparação com dados internacionais e com especialidades. As principais causas são coincidentes com as da população em geral do pais. Ressaltamos a frequência de doenças respiratórias vinculadas ao tabaquismo e o número de hepatopatias crônicas em jovens.

Keywords : MÉDICOS; URUGUAY; MORTALIDAD.

        · abstract in English | Spanish | French     · text in Spanish     · pdf in Spanish