ISSN 0303-3295 versão impressa
ISSN 1688-0390 versão online

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

 

Escopo e política

A RMU é uma revista arbitrada, que adota as normas de publicação do Grupo de Vancouver. Publica artigos científicos originais, eventualmente revisões e outros tipos de trabalhos.

Apresenta as seguintes seções: Artigos Originais (fundamentalmente), Casos Clínicos, Artigos Comentados, Reuniões Científicas Comentadas, Trabalhos de Revisão ou Atualização e Opinião de Especialistas, Atualização de Técnicas, Medicina e História e Cartas ao Editor.

É arbitrada por especialistas idôneos (uruguaios no Uruguai ou no exterior, e estrangeiros) designados pelo Conselho Editorial; os trabalhos apresentados são submetidos a pelo menos dois árbitros antes de sua publicação.

A RMU está destinada aos médicos do Uruguai.

 

Forma e preparação de manuscritos

Os artigos serão redigidos em espanhol, de forma clara e concisa. Será apresentado em papel tamanho A4 ou ofício, usando de preferência processador de texto Word ou similar, letra tamanho 12, com margens de 2,5 cm, incluindo figuras e tabelas em folhas anexas. Deve-se entregar um original, duas cópias e uma via em suporte eletrônico.

 

Normas de publicação de originais

Publica artigos referentes a temas de medicina aprovados em um processo de arbitragem por pares, isto é, os manuscritos enviados são avaliados primariamente pelo Conselho Editorial e a maioria é submetida à revisão por assessores especializados (árbitros) que emitem sua opinião e parecer.

A Revista adota os "Requisitos uniformes para preparar manuscritos" enviados a revistas biomédicas (Uniform Requirements for Manuscripts Submitted to Medical Journals, 5th ed. N Engl J Med 1997; 336(4): 309-15) elaborado pelo Comitê Internacional de Editores de Revistas Médicas ou "Grupo de Vancouver", complementado com a Declaração Anexa do Comitê cuja versão em espanhol - reproduzida com autorização da: Rev Panam Salud Pública 1998; 3(3): 188-96 y 1998; 3(4): 257-61.

Processo de admissão: O manuscrito enviado para publicação será examinado em primeira instância pelo Conselho Editorial, que avaliará forma e conteúdo. Se for aceito será submetido a arbitragem por pares, habitualmente dois especialistas designados pelo Conselho. Com os pareceres dos especialistas será avaliado novamente pelo Conselho Editorial. Os resultados desta última avaliação podem ser: a) a aceitação do manuscrito sem modificações; b) a recusa; c) a não aceitação potencial, condicionada à revisão do manuscrito pelos autores, considerando as sugestões feitas e o envio da versão corrigida para uma nova avaliação. No processo de publicação os manuscritos poderão ser modificados pela redação da Revista. As decisões sempre serão comunicadas aos autores no prazo mais curto possível. O processos de avaliação de um manuscrito que inclua uma revisão pode demorar 6 a 8 semanas. Se o autor não cumpre com os prazos solicitados pela RMU, seu trabalho não será considerado, ou poderá ser considerado como "artigo novo" e ser submetido novamente ao processo completo de arbitragem.

A Revista reserva a propriedade intelectual, de forma que dispõe dos fundamentos legais necessários para agir em seu próprio interesse e no de todos os autores cujos trabalhos hajam sido incluídos na Revista, para impedir a "autorização não autorizada" dos trabalhos publicados. Desta maneira, a Revista e os autores estão protegidos contra o plagio, a utilização inadequada dos dados publicados, sua reimpressão não autorizada e outros eventuais usos indevidos. O autor não receberá regalias nem nenhuma outra forma de compensação em dinheiro pela cessão de direitos. Depois que o trabalho tenha sido aceito definitivamente para publicação, o autor indicará em uma carta assinada e datada enviada à RMU, aceitar as condições de publicação e as alterações sugeridas pelo Conselho Editorial quando existirem. A ética científica e o direito à propriedade intelectual significam que não se poderá publicar novamente partes substanciais do texto, figuras e quadros, sem a autorização do proprietário dos direitos de autor.

Requisitos gerais

É imprescindível que a apresentação do trabalho seja feita de acordo com as seguintes normas. A não observação destas normas poderá condicionar a rejeição do trabalho ou o atraso do processo de avaliação.

Envio de manuscritos. O artigo será enviado em envelope fechado a:

Revista Médica del Uruguay,

Diretor, Dr. Ariel Montalbán,

Sindicato Médico del Uruguay,

Br. Artigas 1515. Montevideo, Uruguay.

Carta de apresentação. Deve-se anexar uma carta de apresentação, assinada por todos os autores, que especifique: a) título do trabalho e autores; b) seção sugerida; c) declaração de que todos os autores conhecem, participam e estão de acordo com o conteúdo do manuscrito; d) declaração de que o artigo não foi apresentado simultaneamente em outros meios nem tenha sido publicado anteriormente; em caso afirmativo, deverá ser comunicada em carta anexa ao Editor, para sua consideração; e) declaração de que o trabalho foi realizado respeitando as recomendações internacionais sobre pesquisa clínica (Declaração de Helsinki da Associação Médica Mundial, revisão de 1996) ou, quando corresponda, sobre pesquisa com animais de laboratório; f) nome, endereço e telefone, correio eletrônico ou número de fax do autor encarregado da correspondência com a Revista, para comunicação sobre a evolução do processo; g) declaração de que conhece e está de acordo com as Normas de Publicação da Revista Médica del Uruguay.

Publicaçao redundante ou duplicada. A Revista não aceitará artigos publicados em outros meios, exceto a pedido dos autores com declaração e exposição de motivos, posterior consideração pelo Conselho Editorial e acordo formal entre os editores de ambas revistas. A falta desta declaração na carta de apresentação, ou sua alteração, poderá causar a recusa imediata do artigo.

Ética. Como se descreveu previamente as normas internacionais de ética devem ser respeitadas, tanto no projeto como na elaboração do trabalho e na redação do manuscrito,.

Conflito de interesses. Quando exista alguma relação entre os autores de um artigo e qualquer organismo público ou privado que pudesse originar conflito de interesses, esta deve ser comunicada em carta anexa ao Editor, quem assegura sua confidencialidade. Se o artigo for aceito para publicação, um acordo entre os autores e o Editor definirá a forma mais adequada de comunicar essa informação aos leitores.

As opiniões ou declarações expressadas na Revista refletem os pontos de vista dos autores, não representando necessariamente a opinião oficial do Conselho Editorial, exceto quando esteja indicado.

Os artigos serão redigidos em espanhol, de forma clara e concisa. Serão impressas em papel tamanho A4 ou ofício, digitadas em espaço duplo, de preferência usando processador de texto Word ou similar, letra tamanho 12, com margens de 2,5 cm, incluindo figuras e tabelas em anexo; serão entregues um original, duas cópias e uma via em suporte eletrônico.

Os trabalhos não devem ultrapassar 15 páginas de texto, 10 tabelas e 6 figuras (a Revista Médica del Uruguay não se compromete a imprimir em cores, exceto nos casos em que o autor assuma os gastos) e 40 referências bibliográficas. As modificações na extensão estão descritas em cada Seção. No entanto, se o Conselho Editorial considerar pertinente poderá aceitar trabalhos de maior extensão.

Se o autor quiser separatas do Artigo, deve solicitá-las quando enviar os originais à Revista e assumir seu custo; este será definido pela extensão do trabalho.

A Revista Médica del Uruguay está composta pelas seguintes seções:

1. Seção Artigos Originais

Página do título

Deve incluir:

Título do Artigo, redigido de maneira concisa e informativa. Subtítulos quando corresponda.

Nome completo de cada autor, mencionando seu grau acadêmico mais elevado.

Cargos docentes ou científicos que ocupa(m), nome do departamento e/ou instituição em que desenvolve(m) suas atividades.

Nome do departamento e instituição responsáveis.

Nome, endereço, telefone, fax ou correio eletrônico do autor responsável pela correspondência sobre o manuscrito.

Nome e endereço do autor a quem se deve enviar os pedidos de separatas.

Fontes de apoio como subvenções e/ou equipamentos e/ou fármacos.

Título abreviado com um máximo de 40 caracteres.

Resumos e palavras-chave

A segunda página deve conter um resumo em espanhol com um máximo de 250 palavras com: Introdução, Método, Resultados e Conclusões, que esclareça os propósitos do estudo ou pesquisa, os procedimentos básicos, os principais descobrimentos e conclusões. Deve enfatizar os aspectos novos e importantes do estudo e as observações. Deve-se usar a forma impessoal, evitando julgamentos críticos ou comentários sobre o valor do artigo. As referências a autores, gráficos e quadros devem ser evitadas.

Palavras-chave: Deve-se utilizar no máximo dez palavras-chave. Serão colocadas imediatamente depois do resumo e devem descrever o conteúdo do artigo e facilitar sua inclusão em índices bibliográficos. Na medida do possível o autor deverá selecioná-las entre os descritores do Medical Subject Headings (MeSH - http://www.nlm.nih.gov/mesh) .

Texto - Máximo 15 páginas

Começará na página 3. Deve ter as seguintes seções sendo possível modificações:

Introdução - Revisão da literatura - Material e método -Resultados - Discussão - Conclusões.

Os Artigos muito extensos poderão necessitar subtítulos para facilitar a compreensão.

Introdução

Deve fazer uma exposição clara da natureza, dos fundamentos e dos objetivos do estudo, dando uma idéia de sua abrangência e importância, bem como de suas limitações. Os objetivos devem ser descritos ao final da introdução.

Revisão da literatura

Deve estar baseada em uma revisão exaustiva da literatura que permita atualizar os conhecimentos relativos aos temas que tenham relação direta e específica com o trabalho. Deve-se sempre mencionar as fontes de informação utilizadas. É conveniente evitar o excesso de referências bibliográficas, fazendo uma seleção que garanta a unidade e a coerência do tema.

Material e método

Descrevem os procedimentos utilizados, de maneira que o leitor possa julgar a propriedade dos métodos e o grau de precisão das observações.

Os métodos, equipamentos (nome e endereço do fabricante entre parêntesis) e procedimentos devem ser descritos detalhadamente, para permitir a reprodução dos resultados. Serão dadas referencias sobre métodos estabelecidos, incluindo, nesses casos, uma descrição breve.

Os métodos novos ou substancialmente modificados devem ser descritos assim como as razões para seu emprego e uma avaliação de suas limitações.

Os produtos químicos e fármacos utilizados serão mencionados por seu princípio ativo, incluindo dose e forma de administração.

Normas éticas

Quando o trabalho inclua experimentação com seres humanos, deve-se indicar se os procedimentos utilizados obedecem as normas éticas do comitê responsável pela experimentação humana (institucional ou regional) ou a Declaração de Helsinki de 1975, versões revisadas em 1983 e 2003. Não se deve utilizar nomes de pacientes, iniciais ou números de hospital, especialmente em material ilustrativo. Quando o trabalho inclua experimentação com animais, deve-se indicar se foram seguidas as normas da instituição ou do National Research Council, ou qualquer lei nacional sobre o cuidado e uso de animais de laboratório.

Estatística

Deve descrever os métodos estatísticos com detalhes que permitam ao leitor preparado, com acesso aos dados originais, verificar os resultados apresentados. Sempre que for possível deve-se fazer a quantificação dos achados e apresentá-los como os indicadores apropriados de medição de erro ou de incerteza, como por exemplo, intervalos de confiança. Deve-se evitar confiar exclusivamente em comprovações de hipóteses estatísticas, como o uso de valores de p, que não permitem transmitir uma informação quantitativa importante. Deve-ser discutir a escolha dos sujeitos da experimentação. Deve dar detalhes sobre a aleatorizaçao. Deve descrever os métodos e o sucesso de qualquer tipo de técnica para observação cega. Informar sobre as complicações do tratamento. Esclarecer o número de observações. Mencionar os casos perdidos da observação, como por exemplo, os abandonos em um ensaio clínico.

As referencias para o projeto do estudo e os métodos estatísticos devem levar, quando for possível, a trabalhos padrão, indicando as páginas, e não aos trabalhos em que o projeto ou método foram originalmente publicados. Especificar qualquer programa de computador de uso geral utilizado.

Resultados

Devem informar rigorosamente a observação experimental. Devem ser apresentados de forma clara, concisa e lógica, utilizando quadros, estatísticas, gráficos e outras ilustrações que permitam uma melhor interpretação dos fatos que se quer demonstrar. Devem estar relacionados aos objetivos descritos na Introdução.

Discussão

Explica e discute a idoneidade e as limitações dos resultados obtidos, e compara com resultados obtidos por outros autores. Deve mostrar como os dados obtidos nos resultados podem levar à proposta inicial.

Conclusões

Destacam os descobrimentos ou contribuições importantes do trabalho, que devem estar apoiados totalmente pelos resultados e ser uma resposta aos objetivos da pesquisa.

Agradecimentos

Dirigidos somente a aquelas pessoas que contribuíram substancialmente ao estudo.

Bibliografia - Máximo 40 referências bibliográficas.

As referências bibliográficas serão numeradas em forma consecutiva, por ordem de aparecimento no texto. As referências citadas somente em tabelas ou figuras, devem ser numeradas de acordo com seu aparecimento no texto. Serão redigidas de acordo com as normas adotadas pela Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos, usada no Index Medicus. Os títulos dos periódicos serão abreviados de acordo com o estilo adotado pelo Index Medicus; para esse fim deve-se consultar a "Lista de revistas indexadas" publicadas anualmente no número de janeiro (http://www.ncbi.nlm.nih.gov/sites/entrez?db=journals). Para os periódicos latino-americanos, serão utilizadas as abreviaturas do Index Medicus Latinoamericano.

Deve-se evitar o uso de "abstracts", observações não publicadas e "comunicações pessoais" como referências. O autor deve conferir as referências com as publicações originais.

Artigos de publicações periódicas. Elementos essenciais

Autor ou autores do Artigo. Título do mesmo. Título abreviado do periódico, ano de publicação; volume: páginas.

Serão mencionados no máximo seis autores. Quando o Artigo tenha sete ou mais, serão mencionados os seis primeiros, seguidos da expressão latina "et al".

Exemplos:

RETA G, RIVA J, ARCOS J, CEDRÉS G, ÁLVAREZ M, MEEROVICH E, et al. Estudo de la mecánica ventilatoria en pacientes.... Rev Méd Urug. 1992; 8: 131-40.

Livros e outras monografias

De maneira geral os dados bibliográficos serão ordenados da seguinte maneira: Autor. Título. Subtítulo. Edição. Lugar de publicação (cidade): editora, ano; páginas ou capítulo e volume.

Autor pessoa física

Deve-se mencionar o sobrenome do autor e a inicial do nome, em letras maiúsculas. Quando forem vários autores, serão mencionados separados por uma vírgula. A inicial do nome não deve ser seguida de ponto.

Autor corporativo

É a entidade responsável pelo trabalho. Deve ser mencionada em seu idioma original, por extenso.

Exemplos:

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE

SINDICATO MÉDICO DEL URUGUAY

Título e subtítulo

Devem ser escritos como aparecem na publicação

Edição

Deve ser indicada em algarismos arábicos, seguida pela abreviatura ed. Não deve ser escrita quando for uma primeira edição.

Publicação

Lugar de publicação (cidade): editor (faz-se menção ao principal, eliminando palavras como Companhia, Limitada, etc) e ano de publicação. Exemplo: México: Interamericana, 1976.

Páginas

Deve ser escrita com algarismos arábicos e pode incluir: número total de páginas: 729 p., Páginas consultadas: 724-729 (724-9). Volume: v.5.

Parte ou capítulo de um livro

Deve observar a seguinte ordem: Autor. Título. Edição (não deve ser escrita quando for uma primeira edição). Lugar de publicação: editor, data: páginas.

A entrada principal será feita pelo autor do capítulo, seguido do título e em seguida a referência completa do livro, precedida pela expressão latina "in".

Exemplo:

WEINSTEIN L, SWARTZ MN. Pathogenetic properties of invading microorganisms. In: SODEMAN WA Jr., SODEMAN WA, eds. Pathologic Physiology: mechanisms of disease. Philadelphia: WB Saunders, 1974: 457-72.

Congressos, Conferências, Reuniões

Deve incluir os nomes dos autores e título, seguidos do título e número do congresso, lugar de sua realização e data.

Exemplo: Pérez J. Lactancia. Congreso Uruguayo de Pediatría, 10. Montevideo, 1965.

Meios eletrôncos

Os meios eletrônicos podem ser divididos em dois grandes grupos: "meios on-line", websites, artigos de periódicos científicos em Internet, abstracts, e os outros meios:livros ou artigos em CD-ROMs, disquetes, fitas magnéticas, software.

Ao fazer referencia a meios eletrônicos, deve-se considerar cinco princípios básicos: acessibilidade, propriedade intelectual, economia, padronização e transparência.

A. Artigo de periódico científico em Internet ou CD-ROM

Formato: Autor(es). Título do Artigo eletrônico. Título abreviado do periódico [designação do tipo de recurso]. Ano e mês (quando se aplique) da publicação; Volume (número do periódico, quando se aplique): [número de telas ou páginas]. Obtido de: URL: (data da consulta, quando corresponda).

Exemplo: Morse S. Factors in the emergence of infectious disease (Artigo on-line) (Emerg Infect Dis [serial on-line] 1995 Jan-Mar; 1(1): [24 screens]. Available from: URL: http://www/cdc/gov/ncidoc/EID.eidhtm (consultado 6/4/2000).

B. Sites WWW (web).

Si o autor não estiver identificado, o título é o primeiro elemento da referência.

Formato: Autor(es). Título (tipo de recurso). Ano (se estiver disponível): [Número de telas ou páginas]. Obtido de: URL. Data de acesso.

C. CD-ROM (livros)

Formato: Autor. Título (designação do tipo de recurso) (CD-ROM). Edição (quando se aplique). Lugar de produção. Produtor; Ano. Título do CD-ROM serial ou base de dados (se está on-line).

D. Software

Formato: Título [meio]. Versão (tipo de recurso, disquete, CD-ROM, on-line). Lugar de produção. Produtor; Ano.

Exemplo: Epi Info [computer program]. Versión 6. Atlanta, GA: Centers for Disease Control and Prevention; 1994.

E. Outros

Incluem abstracts, e-mail (correio eletrônico), documentos web, listas de discussão, grupos de noticias, fitas magnéticas, disquetes, etc.

Aconselhamos ao leitor dirigir-se ao catálogo para publicação de trabalhos na página web da Revista Médica del Uruguay: http://www.rmu.org.uy

Tabelas - Máximo: 10 tabelas, 6 figuras

Devem estar em folhas separadas, com espaço duplo, numeradas consecutivamente com algarismos arábicos e com um título breve. Cada coluna deve ter um cabeçalho curto ou abreviado. As notas explicativas serão incluídas na nota de rodapé da página, utilizando os seguintes símbolos nesta ordem: *, †, ‡, §, , ††, ‡‡; estas mesmas recomendações se aplicam para a explicação das abreviaturas não conhecidas utilizadas nas tabelas. Se forem utilizados dados de outras fontes, deve-se mencionar o agradecimento e a autorização.

Fotografias - Máximo de 6 e não em cores

Deverão ser nítidas, com um tamanho igual ou menor a 20 por 25 cm. As letras, números e símbolos devem ter um tamanho que possibilite sua leitura depois de reduzidas. Os títulos e as explicações detalhadas serão colocados separadamente, nas legendas para ilustrações. Todas as ilustrações deverão estar numeradas e referidas no texto. Quando forem microfotografias, deve-se mencionar a técnica utilizada e a escala. Os símbolos e letras devem fazer contraste com o fundo.

Quando forem enviadas ilustrações ou fotografias em cores, os gastos serão pagos pelo autor, exceto quando a Revista considere imprescindível a inclusão das mesmas em cores e possa financiá-las.

Legenda das ilustrações

Deve ser escrita com espaço duplo, cada uma em uma página separada, com o número correspondente a ilustração. Quando forem utilizados símbolos, números ou letras para identificar parte da ilustração, devem estar explicados claramente na legenda.

Unidades de medida

As medidas de longitude, altura, peso e volume devem ser informadas em unidades métricas (metro, quilograma, litro) ou seus múltiplos decimais.

As temperaturas devem ser indicadas em graus centígrados. A pressão arterial em milímetros de mercúrio.

Para medidas hematológicas e bioquímicas deve-se empregar o sistema métrico de acordo com o sistema internacional de unidades (SI). Os editores podem solicitar que as unidades alternativas ou que não façam parte do SI sejam agregadas pelo autor antes da publicação.

Abreviaturas e siglas

Utilizar somente abreviaturas padrão. Evitar abreviaturas no título e no resumo. O termo completo deve ser escrito antes da primeira vez que se utilize a abreviatura no texto, exceto quando se trate de uma unidade padrão de medida.

2. Seção Casos Clínicos

Subentende-se que devem apresentar os fatos essenciais do caso clínico. A discussão e a bibliografia serão curtas e concisas. Não devem incluir mais de seis autores. O texto não deve ultrapassar seis páginas datilografadas. Podem conter no máximo seis figuras ou tabelas.

3. Seção Artigos Comentados

Não deve ultrapassar quatro páginas, digitadas em espaço duplo usando processador de texto Word ou similar. Incluirá um resumo com a referência bibliográfica completa, do(s) artigo(s) mencionado(s), seguido pelos comentários do revisor.

4. Seção Reuniões Científicas Comentadas

Não deve ultrapassar quatro páginas, digitadas em espaço duplo usando processador de texto Word ou similar.

5. Seção Trabalhos de Revisão ou Atualização

Serão realizadas por convite do Conselho Editorial; no entanto, trabalhos de revisão serão aceitos quando o Conselho Editorial considerar pertinente.

Deverá incluir a metodologia da revisão, se foi uma revisão sistemática, as fontes consultadas, por exemplo: SciELO, Medline, Index Medicus, outros, em que idioma foi realizado e que período inclui.

Não deve ultrapassar quinze páginas, digitadas em espaço duplo com um máximo de doze figuras ou tabelas. A bibliografia será ordenada segundo a ordem de aparição de acordo ao indicado na Seção Artigos Originais.

6. Seção Atualização de Técnicas

Não deve ultrapassar seis páginas, digitadas em espaço duplo e no máximo podem incluir 6 figuras ou tabelas.

7. Seção Cartas ao Editor

Incluem comunicações, observações, comentários sobre temas vinculados ao cotidiano médico ou à Revista. Não deve ultrapassar duas páginas, digitadas em espaço duplo e pode incluir uma tabela ou figura e quando corresponda, pode incluir até cinco referências bibliográficas.

Todas as seções exceto Cartas ao Editor devem incluir um resumo do texto, que permita ao leitor ter uma visão do tema; terá um limite de 250 palavras, destacando a importância do tema, introdução, objetivo de sua descrição, explicação do caso ou casos, resultados e conclusões.

Por informação complementar e assessoramento para a apresentação de artigos, os autores podem dirigir-se ao Sindicato Médico del Uruguay.

Esta publicação adota as recomendações do Comitê Internacional de Editores de Revistas Biomédicas (Vancouver).

[Home] [Sobre esta revista] [Corpo editorial] [Assinaturas]


© 2011 Sindicato Médico del Uruguay

Bulevar Artigas 1515
CEP 11.200, Montevideo, Uruguai
Tel.: (598-2) - 401 47 01*
Fax: (598-2) - 409 16 03


e-mail