SOBRE A REVISTA

 
Informações Básica

Enfoque e alcance

A revista Ciencias Psicológicas dirige-se a leitores de distintas áreas da Psicologia e ciências afins por meio de uma postura integradora e compreensiva e de uma abordagem científica e acadêmica rigorosa. Sua missão é comunicar trabalhos de investigação em Psicologia e áreas afins, incluindo as neurociências.

É uma publicação de caráter científico, indexado e arbitrado.  A revista está indexada no Redalyc e no Scielo, é distribuída pelas bases de BVS, Dialnet, DOAJ, EBSCO, Latindex, Sherpa Romeo, Timbó y LatinREV, está registrada no diretório Open Archives Initiative, é membro do AURA, e também se encontra na rede social Twitter. Contém artigos nos idiomas espanhol/ português e inglêse

Na revista publicam-se trabalhos de pesquisas originais de natureza empírica, revisões sistemáticas ou meta-análises, estudos instrumentais e/ou artigos sobre metodologia. Excepcionalmente, são publicadas comunicações breves que contribuem para a discussão científica. De forma aperiódica, são editados números monográficos com foco em um campo específico de atuação da Psicologia.

A publicação é coordenada por um Editor Científico e um Conselho Editorial, assessorados e apoiados pelos Comitês Editoriais Nacionais e Internacionais, incluindo um Comitê de Honra. As contribuições dos autores são administradas pelo Editor Científico e pelo Editor Técnico sob a orientação de membros dos Comitês Editoriais.

 

Processo de revisão

O processo de revisão de artigo conta com duas fases. A primeira é realizada pela equipe editorial no prazo máximo de 3 meses. Esta fase inclui a revisão dos aspectos formais (formato, referências bibliográficas, detecção de semelhanças) e a adequação do artigo aos critérios explícitos de enfoque e alcance. Nesta fase, pode-se rejeitar o artigo, solicitar modificações ou enviá-lo diretamente para avaliação externa.

Na segunda fase de avaliação dos manuscritos, segue-se o modelo de revisão por pares, no qual se preserva o anonimato das partes - autores e árbitros, conhecido como sistema duplo-cego. São selecionados, no mínimo, dois avaliadores entre especialistas nacionais ou internacionais na área em que o trabalho está inscrito. Os revisores podem aceitar, solicitar modificações ou rejeitar o artigo. Esse processo leva em média 6 meses, podendo variar em função do teor das considerações ou da necessidade de consulta a outros especialistas.

A Ciências Psicológicas conta com um formulário para avaliação de artigos. Os manuscritos podem receber a classificação de: Recomendado para publicação, Recomendado para publicação com comentários ou Não recomendado para publicação. Em todos os casos, são solicitadas as razões para tal qualificação. O Conselho Editorial poderá recorrer a outros árbitros, nos casos em que as conclusões sejam incompatíveis entre si ou surjam dúvidas quanto aos aspectos metodológicos.

No processo de avaliação são tomados extremos cuidados para manter a confidencialidade sobre autores-pareceristas; uma vez gerada a avaliação, ela é analisada pelo Editor Científico e enviada aos autores para apreciação.

A taxa de rejeição de artigos em 2020 foi de 30%.

 

Frequência de publicação

A partir de 2020, a revista Ciências Psicológicas é publicada na modalidade de publicação contínua, com dois números por ano, o primeiro de janeiro a junho e o segundo de julho a dezembro, que são integrados em um Volume.

 

Política de acesso aberto

Esta revista proporciona um acesso aberto de todo seu conteúdo. Sob a licença Creative Commons de Atribución No Comercial Sin Derivadas 4.0 os usuários têm autorização para visualizar, descarregar, armazenar, imprimir, buscar, indexar e criar enlaces aos textos, na medida em que o uso seja sem fins comerciais e que a fonte original e a que pessoa a cargo de sua autoria sejam citadas em todos os casos e situações.

Os/as autores/as são livres para arquivar seus artigos nos repositórios institucionais e/ou em suas páginas web pessoais, fazendo menção à publicação com os dados correspondentes.

 

Fontes de financiamento

A Ciencias Psicológicas foi criada na Faculdade de Psicologia, que atualmente faz parte da Vice-reitoria de Investigação e Desenvolvimento da Universidade Católica do Uruguai, em sua Unidade de Publicações. A revista é financiada pela Universidade Católica do Uruguai e não solicita nenhum tipo de cobrança para apresentar, avaliar ou publicar artigos.

 

Direitos de Autor

Em caso de ser aceito o manuscrito, os autores concordam em ceder os direitos de autor à revista Ciências Psicológicas segundo a licença Creative Commons BY, sistema de acesso aberto, ficando os autores responsáveis pelos conteúdos e opiniões vertidas no mesmo, as quais não comprometem a opinião e a política científica da revista.

O conteúdo do artigo não estará sujeito a outros direitos por nenhuma outra publicação, nem foi editado anteriormente. Se são reproduzidas Tabelas ou Figuras tomadas de outras publicações, se proporcionará a autorização escrita de seus autores ou dos donos do direito de publicação, segundo corresponda. Em todos os casos remete-se a normativa APA sobre apresentação de Tabelas e Gráficos.

 

Política de preservação digital

Mediante o sistema LOCKSS (Lots of Copies Keep Stuff Safe), a revista Ciências Psicológicas garante um arquivo permanente e seguro. LOCKSS é um programa de código aberto desenvolvido pela Biblioteca da Universidade de Stanford e que permite às bibliotecas conservar revistas web selecionadas buscando regularmente nas revistas registradas recompilar o novo conteúdo publicado e arquivá-lo. Cada arquivo é validado continuamente com registros de outras bibliotecas, de forma a poder restaurar qualquer conteúdo corrompido ou perdido. Os artigos possuem DOI (Digital Object Identifier) ​​concedido pela agência de registro CrossRef.

Mediante a Rede de Preservação PKP (PKP Preservation Network) também se proporciona preservação para qualquer revista que se encontre no Open Journal Systems.

 

Princípios éticos

A revista Ciências Psicológicas segue as diretrizes do Comitê de Ética de Publicações (COPE) no sentido de velar pelas boas práticas em publicação acadêmica. A revista orienta-se pelas normas internacionais sobre propriedade intelectual e direitos de autor. Os manuscritos submetidos à revisão devem cumprir as normas éticas internacionais pautadas pela American Psychological Association.

Os editores têm o compromisso de supervisionar os processos de publicação seguindo os mais elevados padrões éticos. Os editores garantirão que os artigos sejam avaliados por pares especialistas no assunto, informando claramente sobre as normas de publicação. A identidade do autor será respeitada, e o cumprimento das boas práticas será monitorado, buscando a ausência de plágio e a prevenção da fabricação de resultados e dados (incluindo sua omissão). A revista reserva-se o direito de retratar um artigo e oferecer os esclarecimentos necessários no caso de alguma transgressão deste tipo.

Os autores devem apresentar os resultados de processos de pesquisa rigorosos, transparentes e éticos, assumindo a responsabilidade pelas pesquisas publicadas. As contribuições de cada um dos autores devem ser devidamente anotadas, bem como a menção de trabalhos próprios sobre o tema publicados anteriormente. Seus métodos de pesquisa devem ser descritos de forma que a comunidade científica possa corroborar ou replicar os dados. Eles também devem abster-se de enviar o manuscrito simultaneamente para duas ou mais revistas. As fontes de financiamento e os conflitos de interesse, quando existirem, devem ser explicitamente detalhados. Na seção de metodologia, deve ser incluído um parágrafo que declare a adesão às normas éticas correspondentes. Por sua vez, os autores devem estar dispostos a oferecer retratações ou correções, se necessário.

 

Política de detecção de plágio

Como parte do processo inicial de avaliação dos artigos, e em consonância com as normas internacionais recomendadas pelo Comitê de Ética em Publicação (Committee on Publication Ethics-COPE) às quais a revista adere, se efetua ademais um controle de plágio do manuscrito mediante o software Similaritycheck da Crossref.

No caso de suspeita de plágio, a revista procede com base nas recomendações da COPE, nas quais os revisores se comprometem a informar sobre possíveis fraudes ou plágios nas investigações avaliadas. Nos casos positivos de plágio se tomarão as ações correspondentes para sancionar o incumprimento dos princípios éticos aos quais a revista adere.




 

[Home] [Junta editorial] [Instrucciones a los autores]

Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons
Av. 8 de Octubre 2738
CP 11600.
Montevideo - Uruguay
Tel: (598) 2487 2717 int. 450 o int. 337


cienciaspsi@ucu.edu.uy